Comentários

Quando foi anunciado que City of Lies teria sua estreia cancelada, todos imaginaram que seria por conta de Johnny Depp estar sendo processado por supostamente agredir um membro da produção, mas parece que o motivo do cancelamento era outro.

De acordo com o The Wrap, a distribuidora do filme, Global Road Entertainment, está à beira da falência e quer vender algumas das suas propriedades porque não têm mais condições de lançá-las nos cinemas; entre essas produções, estão o suspense e outro longa-metragem de terror.

Portanto, é provável que City of Lies seja adquirido por outra distribuidora em breve.

Paralelamente, Depp continua enfrentando o assistente de produção que supostamente agrediu na justiça, mas as coisas já parecem estar mais a seu favor; recentemente, a supervisora de roteiros, Emma Danoff, saiu em defesa de Depp dizendo que o ator jamais agrediu o assistente fisicamente, mas que partiu para uma acalorada discussão quando ouviu o profissional repreendendo uma mulher de rua afro-americana com xingamentos racistas e depreciativos após ela se recusar a sair do seu caminho. Danoff, que estava presente enquanto a discussão acontecia, prometeu que apresentará fotos ao tribunal como prova da inocência de Depp.

City Of Lies” acompanha o jornalista Jack Jackson (Forest Whitaker, de “Pantera Negra”), que investiga as alegações de um antigo detetive, Russell Poole (Johnny Depp, de “Animais Fantásticos e Onde Habitam”), de que a polícia de Los Angeles estaria envolvida numa conspiração relacionada ao assassinato. O filme é baseado no livro LAbyrinth, do escritor Randall Sullivan. A direção é de Brad Furman (“Conexão Escobar”).



Comentários