Comentários

O primeiro episódio de Dragon Ball GT, que continuou a história de Dragon Ball Z mas que acabou sendo substituído por Dragon Ball Super, estreou na TV japonesa em 7 de Fevereiro de 1996. Hoje, o anime completa 24 anos e reunimos 5 curiosidades sobre ele:

1 – Anime teria uma pegada como Boruto

Em uma entrevista, o produtor Kozo Morishita falou sobre os planos originais para a série. O plano inicial era ser mais parecido com o que Boruto está sendo no universo de Narutro, uma sequência ocorrendo após os eventos originais do primeiro anime, com foco nos filhos dos personagens.

Morishita afirmou que eles propuseram GT como um show destinado a explorar os dez anos entre a batalha final com Majin Buu e a última cena em Dragon Ball Z, em que Goku luta contra a reencarnação de Buu, Uub, no Torneio Mundial de Artes Marciais.

“O último capítulo do mangá original está definido dez anos após a batalha com Majin Boo, então, inicialmente, a idéia era ter histórias originais de anime que descrevessem os eventos desses dez anos, e várias dessas histórias eram planejado. Em termos de conteúdo, pensou-se que o enredo giraria em torno das façanhas de personagens como Pan ou Trunks, ou seja, a próxima geração de crianças.”

2 – Mas perceberam que Goku tinha que ser o protagonista

Kozo Morishita disse que a ideia original era fazer com que a série se aproximasse mais do primeiro mangá, o que acabou se tornando uma nova história sobre Goku, visto que ele é parte integral da história.

Morishita diz o seguinte:

“Com tudo dito e feito, o protagonista de Dragon Ball é Son Goku. Personagens como Trunks, Vegeta e Piccolo, são até populares, mas nenhum deles é como Goku. Como criador, eu senti em meus ossos que o grande ponto de Dragon Ball GT era trazer Goku, junto da nova geração de crianças. Foi quando eu pensei em transformar Goku em criança.”

3 – A razão de Pan nunca se tornar Super Saiyajin no anime

Em uma entrevista, o produtor Kozo Morishita explica o motivo. O produtor disse que a heroína nunca se transformou por um motivo:

“Dragon Ball GT tem um episódio em que Pan é transformada em uma boneca, mas o episódio acaba estabelecendo um padrão em que Pan arruma um problema enquanto Goku tem que resolver. Colocar Pan como Super Saiyajin quebraria este padrão, pois ela ficaria forte. Talvez, Pan pudesse se tornar Super Saiyajin se este episódio tivesse ficado para depois.”

Então é isso, a verdade é que Pan se tornou a ‘donzela em perigo’ da série. Vale dizer que Dragon Ball Super tem uma visão diferente, dando destaque às personagens femininas da série.

4 – Gohan quase teve seu momento no anime

O roteirista Atsushi Maekawa falou sobre um fato bem curioso:

“Eu tinha um pouco de liberdade ao trabalhar com Dragon Ball GT, então, ainda que elas fossem animadas ou não, as ideias eram sem limites. Para cada personagem, tínhamos vários subplots que nunca foram para o ar”

“No arco do Super 17, eu queria colocar um episódio heroico em que Gohan voltaria a lutar. Assim, pessoas que ele amava, como Videl, seriam machucadas e em meio a toda essa angústia, ele abriria seu guarda-roupa e pegaria seu uniforme de treino. Assim ele diria: “E pensar que chegaria um dia em que eu vestiria isso novamente…”. Ele se afasta de Chi-Chi, que está em lágrimas ao tentar pará-lo. E ele faz uma entrada chocante no campo de batalha. Considerando o status do personagem, eu queria gastar um ou dois episódios mostrando isso. Mas o subplot acabava divergindo da história principal, então acabou não acontecendo. Mas teria um momento em que ele tiraria o óculos e ele mostraria os olhos de um guerreiro.”

Como sabemos, Gohan voltou a lutar em Dragon Ball Super. Seguindo uma linha diferente da proposta, onde ele realmente volta a lutar pela sua família, mas para evitar que eles sejam machucados.

5 – A origem do design do Super Saiyajin 4

Durante uma entrevista no Japão, o animador de Dragon Ball GT, Nakatsuru Katuyoshi, explicou a origem do design do Super Saiyajin 4.

Na entrevista, ele fala que teve problemas em encontrar um visual que parecesse mais forte que o Super Saiyajin 3, antes de apresentar a idiea de um estado berserker representado pela transformação do Oozaru. Ter a forma sem camisa era outra maneira de tentar mostrar a força.

Ele diz que não notou a inconsistência da roupa de Goku na forma base e na forma Super Saiyajin 4. Entretanto, ele deixa claro que o cabelo e o desenho escuro que circula os olhos foram inspirados em atores kabuki. Porém, ele afirma que não pensou em como seria caso Goku fechasse os olhos.

A história começa 5 anos após o 28º Torneio de Artes Marciais. Dragon Ball GT começa quando Pilaf e seus capangas conseguem encontrar misteriosas “esferas do dragão negras” escondidas em uma sala do templo de Kami-Sama e Son Goku se torna uma criança novamente, depois de um desenho desejo feito por Pilaf ao ao Shen Long Vermelho. Pouco tempo depois, as esferas do dragão se espalham por todo o universo e devem ser coletadas em menos de um ano ou o planeta onde o desejo foi solicitado, neste caso Terra, vai explodir.[5]

Son Goku, Son Goten e Trunks decidem embarcar na busca de “esferas de dragão de estrelas negras” para encontrá-las o mais rápido possível. No entanto, no último momento antes de sair, Pan, neta de Son Goku e filha de Son Gohan e Videl, entra na nave e substituí seu tio Goten e embarca na viagem com seu avô e Trunks.



Comentários