Comentários

Depois de toda a polêmica, James Gunn, conhecido como o diretor de Guardiões da Galáxia, acaba de ser removido da franquia por causa das piadas ofensivas envolvendo temas como estupro e pedofilia que o cineasta fez alguns anos atrás.

De acordo com o Deadline, a Disney cortou todos os laços com Gunn, deixando Guardiões da Galáxia 3 sem diretor. 

Entenda o caso:

Os comentários foram compartilhados no Twitter por partidários do presidente Donald Trump, e transmitidos para um público maior pelo agitador da direita alternativa e teórico da conspiração, Mike Cernovich, que os usou para reforçar suas teorias de uma rede de pedofilia operando em Hollywood.

“Ainda são 3 da manhã na Califórnia”, ele escreveu. “Para a Disney é um dia interessante, assim como para a San Diego Comic-Con, onde James Gunn está previsto para falar estar tarde.”

Gunn, que usa regularmente suas redes sociais e um dos artistas que criticam o governo Trump e as políticas republicanas, se pronunciou sobre o assunto:

“Muitas pessoas que acompanharam minha carreira sabem como eu comecei, eu me via como um provocador, fazendo filmes e contando piadas que eram ultrajantes e tabus. Como tenho discutido publicamente muitas vezes, como eu me desenvolvi como pessoa, meu trabalho e meu humor se desenvolveram também.

Isso não quer dizer que eu sou melhor, mas sou muito, muito diferente do que era há alguns anos; hoje eu tento basear meu trabalho em amor e conexão, e menos em raiva. Meus dias comentando algo somente porque era chocante e tentando obter reações, acabaram.

No passado, pedi desculpar por meu humor que magoou pessoas. Eu realmente me senti mal e quis dizer cada palavra das minhas desculpas. Para registro, quando fiz essas piadas chocantes, eu não as vivia. De qualquer forma, essa é a verdade completamente honesta: eu costumava fazer muitas piadas ofensivas. Não faço mais. Eu não culpo meu passado por isso, mas eu gosto mais de mim mesmo e me sinto como um ser humano e criador mais completo hoje. Amo todos vocês.”

A maioria das postagens ofensivas de Gunn foram feitas entre 2009 e 2012, ano em que foi escolhido para dirigir Guardiões da Galáxia pela Marvel Studios. 



Comentários