Comentários

O mangá de My Hero Academia se viu recentemente envolvido em uma complicada polêmica. No mais recente capítulo, foi revelado o nome do Dr. Ujiko, que na verdade se chama “Maruta Shiga“. O problema é que “maruta” é uma referência direta a um dos piores crimes de guerra já cometidos pelo Japão.

“Maruta” faz referência à macabra Unidade 731, que utilizava humanos em bizarros experimentos durante a Segunda Guerra Mundial. O programa recebeu o codinome de maruta (toras de madeira) pois os membros da Unidade de referiam às vítimas de forma jocosa, perguntando “quantas toras foram derrubadas?”. Entre as pessoas selecionadas para os experimentos estavam criminosos comuns, guerrilheiros anti-japoneses, prisioneiros políticos e pessoas capturadas por “atividades suspeitas”.

Considerando que o personagem é um seguidor do vilão All For One e um cientista que realmente faz experiências em seres humanos, os fãs japoneses consideraram a referência de um tremendo mau gosto por parte de seu autor.

Como a polêmica se alastrou rapidamente, com direito até mesmo a petições online, a editora Sueisha foi rápida em emitir um comunidade declarando que não houve qualquer má intenção por parte do autor, e que o nome do personagem será alterado.

“Foi apontado que o personagem Maruta Shiga, de My Hero Academia, tem um nome que recorda fatos históricos do passado. Ao nomeá-lo, o autor e o departamento editorial não tiveram essa intenção. Portanto, em consulta com o autor, decidimos mudar o nome do personagem.”

O próprio autor da série, Kohei Horikoshi, também divulgou uma declaração dizendo que não teve qualquer intenção de fazer referência ao acontecimento histórico.



Comentários