Comentários

No dia 9 de janeiro, a Pokémon Company lançou o seu Pokémon Direct, onde foi revelado que os jogos Pokémon Sword & Shield ganhariam um Expansion Pass, que dá direito a baixar duas DLCs: Isle of Armor e Crown Tundra. Entretanto, ao invés de ficarem animados, os jogadores começaram mais uma discussão gigante na internet.

O lado positivo?

Desde a primeira geração, Pokémon lança sempre uma terceira versão de seus jogos. Após Red & Blue, ganhamos Yellow, após Gold & Silver, ganhamos Crystal e a coisa foi seguindo assim até Pokémon Black & White, que ganharam Black 2 e White 2. Em Pokémon Sun & Moon, um caso mais recente, tivemos Ultra Sun & Ultra Moon. Entretanto, como todos devem saber, tais jogos são apenas os mesmos games anteriores com uma pequena adição de conteúdo. Ou seja: você tinha que comprar o jogo novamente, jogar tudo novamente e só então, ter algum conteúdo adicional no post game.

As terceiras versões também traziam acesso a novos monstrinhos e, algumas vezes, até novas áreas. Porém, você pagava o preço de um jogo inteiro para jogar tudo de novo e ter pequenas diferenças. Logo, sim, acredito que um DLC que mantém seu save (como foi anunciado), e te dá acesso a novas áreas, novos monstros e novas mecânicas por um preço reduzido, que atualmente é metade do jogo completo, é, sem sombra de dúvidas uma opção melhor.

Além disso, devemos lembrar que depois do sucesso das expansões de The Legend of Zelda: Breath of the Wild, a Nintendo deixou claro em sua reunião de investidores que iria investir mais na produção de conteúdos adicionais. De toda forma, a existência de tais expansões faz com que a Pokémon Company e a Game Freak tenham mais tempo para desenvolver novos jogos. Vale notar que a expansão Crown of Tundra será lançada no quarto trimestre de 2020, ou seja, em uma época em que geralmente é lançado um novo game da franquia.

Tal ideia também pode ser bastante interessante para os remakes de outros jogos, que podem ganhar mais conteúdos e expandir ainda mais as regiões que já conhecemos.

Por fim, Pokémon não é o único tipo de jogo que recebe expansões. Pode até ser uma novidade para os fãs da franquia, mas a existência de expansões e DLCs se tornou algo bastante comum para jogadores de outros consoles e plataformas.

O lado negativo?

A reclamação dos jogadores de Pokémon desde antes do lançamento de Pokémon Sword & Shield, além de ser algo que se intensificou na primeira semana de lançamento, foi que o jogo parecia algo inacabado. A ideia de uma Pokédex limitada com apenas 400 criaturas foi algo que foi muito mal recebido.

Assim, fica parecendo que a Game Freak apenas lançou o jogo em novembro de 2019 para garantir o natal e não perder a data, mas que ainda tinha muita coisa para fazer e construir. Muitos reclamam que agora é que o jogo ficará completo e que estão pagando para que isso aconteça. Ok, é uma opinião, mas vale lembrar que Pokémon Sword & Shield já é um dos jogos mais vendidos da franquia e foi o jogo mais vendido no Natal de 2019. Logo, apesar das reclamações, os jogadores continuam investindo na franquia.

Conclusão

Embora, haja a ideia de que a Game Freak tenha vendido algo incompleto para os jogadores, há de se pensar que tal prática já parecia existir com as terceiras versões dos jogos, a diferença é que não apenas ficou mais barato, mas também irá consumir menos o seu tempo, já que você poderá continuar sua jornada ao lado de seu time de monstrinhos e desfrutar das novidades adquiridas com o expansion pass. É um novo caminho que se abre para a franquia. E de toda forma, sejamos sinceros, os fãs de Pokémon irão adquirir a expansão de todo jeito, da mesma forma que adquiriram o jogo.

E você? Qual sua opinião sobre o assunto?



Comentários