Comentários

Por meio de nota oficial, a Prefeitura do Rio de Janeiro determinou que a HQ “Vingadores: A Cruzada das Crianças” seja retirada da Bienal do Livro, que acontece até o dia 8 de outubro.


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!


O governo municipal alega que a HQ apresenta conteúdo sexual para menores, e deve ser comercializada lacrada com um plástico preto e um aviso.

Com roteiro de Allan Heinberg e lançada originalmente em 2010, Vingadores: A Cruzada das Crianças” é focada no casal Wiccano e Hulkling, que como todos sabem, é abertamente homossexual.

Deborah Sztajnberg, advogada especializada em direito autoral, tal medida pode ser considerada como censura.

“Quero crer que a Constituição ainda seja válida. Lá diz, textualmente, que acabou censura no Brasil. Uma decisão como essa precisa ser tomada por via judicial ou por decreto, mas de toda a forma é totalmente equivocada. É censura. O prefeito governa para uma cidade inteira, e não para uma parcela da população que compactua das crenças dele”

Declarou ao O Globo.

Também em nota oficial, a Bienal Internacional do Livro Rio se posicionou oficialmente sobre o recolhimento do encadernado.

A Bienal Internacional do Livro Rio, consagrada como o maior evento literário do país, dá voz a todos os públicos, sem distinção, como uma democracia deve ser. Este é um festival plural, onde todos são bem-vindos e estão representados. Inclusive, no próximo fim de semana, a Bienal do Livro terá três painéis para debater a literatura Trans e LGBTQA+.

A direção do festival entende que, caso um visitante adquira uma obra que não o agrade, ele tem todo o direito de solicitar a troca do produto, como prevê o Código de Defesa do Consumidor.



Comentários