Comentários

01 - Cópia
Da última vez que vimos Aquaman sofrendo um relaunch nos quadrinhos, fomos premiados com a excelente fase do roteirista Geoff Johns pelos Novos 52, que alçou o personagem a novos níveis de popularidade. Agora, sob o selo Rebirth da DC Comics, temos novamente uma tentativa se trazer frescor às histórias do Rei dos Mares, pelas mãos do brilhante Dan Abnett, roteirista responsável pelo sucesso do núcleo cósmico da Marvel há alguns anos.


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!


Em entrevista ao Comic Vine, o escritor falou um pouco sobre suas ideias para o título, que envolvem não apenas um posicionamento maior de Aquaman como rei de Atlântida perante o mundo, mas também o próprio casamento do herói. Abnett começou explicando porque acha Aquaman um personagem tão interessante de se trabalhar:

“Aquaman é um dos meus heróis favoritos da DC. Ele tem um grande apelo para mim, porque é uma mistura muito interessante: herói, morador da superfície, Atlante, rei, (em breve um marido)… existem tantas direções que ele pode tomar, e parte de ser o “Aquaman” é o fato de como Arthur equilibra suas responsabilidades muitas vezes conflitantes. Nosso foco no início é no seu papel como rei de Atlântida, o líder de uma nação que é temida e incompreendida pelo resto do mundo. Ele tem pessoas que dependem dele – e nem todos gostam dele! Mas o resto de suas preocupações não serão esquecidas, principalmente as pessoais.”

Abnett disse ainda que veremos o herói não apenas no oceano, mas também na superfície.

“Seu ‘domínio’ é o mar, dois terços do planeta, mas como os oceanos tem influência sobre toda a vida na Terra, ele é praticamente um herói global. Muitas vezes eu acho que é mais divertido vê-lo em Terra, em situações ‘normais’, porque isso realmente enfatiza o quão extraordinário ele é.”

O escritor falou sobre um dos plots principais de sua trama, que irá abordar Aquaman tentando convencer o mundo e as Nações Unidas de que Atlântida não precisa ser temida.

“Isso é grande parte do arco inicial. Mas ele precisa também convencer os Atlantes de que eles não tem motivos para temer a superfície. Arthur pertence a ambos. Conciliar esses lados contrastantes é um tema principal, e simboliza o conflito que Arthur está enfrentando.”

Um dos acontecimentos de Aquaman: Rebirth #1 mostra Arthur pedindo Mera em casamento, e o escritor admite que a cerimônia virá por aí.

“Acho que vamos ver (ou seria ouvir?) os sinos de casamento em breve. Mas o curso do amor verdadeiro – e a vida de Aquaman – nunca é simples. Preparativos para o casamento nos oferecem uma oportunidade de explorar e mostrar novos aspectos da cultura e da tradição de Atlântida. Muitas coisas interessantes virão, graças a esse evento em particular.”

Aquaman: Rebirth #1 conta com roteiro de Dan Abnett e arte de Orcar Jimenez, chegando às lojas de quadrinhos americanas dia 8 de junho. Já a série regular chega em duas semanas.




Comentários