Comentários
the_witcher_3_wild_hunt_guide_walkthrough

Sem dúvidas The Witcher 3 foi um dos melhores jogos dos últimos anos. Um título feito com esmero, com conteúdo de qualidade e cheio de coisas para os jogadores explorarem. Para quem ainda não conseguiu se aprofundar na saga do Witcher Geralt of Rivia, isso pode ainda ser remediado, pois a Nuuvem está com uma promoção de até 85% de desconto nos jogos do “bruxeiro”. Para quem já terminou o jogo e suas expansões, nada tema, abaixo trazemos uma lista de jogos que podem lhe interessar.

Os jogos foram escolhidos não apenas por gênero, mas também por tema. Todos, assim como Witcher, tem características de RPG, uns mais e outros menos, com o mesmo valendo para o estilo Action. No entanto, pela soma de suas características, da jogabilidade, da ambientação e do estilo, talvez eles venham a chamar a atenção de quem tiver gostado da série The Witcher, principalmente do terceiro jogo.

Lembrando que quando for comprar na Nuuvem, basta usar o cupom STEAMNANUUVEM para ganhar mais 10% de desconto

Skyrim

Um jogo já manjado, mas que não pode deixar de ser mencionado. Skyrim tem vários méritos, sendo um jogo tão querido quanto Witcher 3. Apesar de ter uma mecânica de jogo diferente de Witcher, com a jogabilidade principalmente em primeira pessoa, ele também apresenta um mundo imenso e inúmeras quests para serem realizadas.

“O Império de Tamriel está no limite. O Rei de Skyrim foi assassinado. Alianças com pretensões ao trono são criadas. No meio de todo esse conflito, um mal muito mais perigoso e antigo é despertado. Dragões, perdidos há muito tempo para as passagens de The Elder Scrolls, voltaram a Tamriel. O futuro de Skyrim, mesmo do Império em si, está em jogo enquanto eles esperam pela profecia de um herói nascido com o poder da voz e o único capaz de enfrentar os temíveis dragões.”

skyrim

Dragon Age

Outro que tem um sistema de jogo um tanto diferente de Witcher, se aproximando mais de uma modernização dos antigos CRPG do que um Action (embora isto tenha mudado com o passar dos jogos). Pode ser um título bem satisfatório para quem gostou de Witcher por apresentar um mundo complexo em que as ações do jogador tem efeito na história do jogo. O segundo jogo talvez agrade mais. Mas quem é que vai jogar o segundo sem ter jogado o primeiro, não é mesmo?

“Por séculos, os Grey Wardens – a antiga ordem dos guardiões, que jurou unir e defender as terras – têm lutado contra as forças de darkspawn. Dizia a lenda que matar o Archdemon colocaria fim à ameaça darkspawn pelos séculos seguintes, mas eles permanecem de alguma forma. Você é o comandante dos Grey Wardens e recebeu a tarefa de reconstruir a ordem dos Grey Wardens e descobrir os segredos de darkspawn e como eles conseguiram se manter.”

dragon-age

Shadow of Mordor

Esse tem mais de Action do que de RPG, e um mundo muito menor. No entanto, os combates de Shadow of Mordor são tão intensos quanto os de Witcher, além de, claro, se passarem na Terra Média de Tolkien. Ambientando nos portões de Mordor, os temas de fantasia e os combates contra centenas de Orcs devem agradar a maioria dos jogadores de The Witcher.

“Lute por toda Mordor. Desvende o mistério por trás do espectro que se abriga em seu corpo e as origens dos Anéis de Poder, construa a sua lenda e, finalmente, enfrente o mal de Sauron nesta nova crônica da Terra-média.”

shadow-of-mordor

Dark Souls

Outra série tão bem falada e famosa quanto The Witcher. Apesar de não ser um clássico RPG com quests, Dark Souls é um jogo extremamente imersivo, com cenários e ambientes fantásticos e focado no confronto contra monstruosidades. Se é fã de Witcher e ainda não jogou, dê uma chance. Não se deixe intimidar pela dificuldade. Mas você vai morrer. E morrer várias vezes.

“Dark Souls é um jogo de ação e role-playing dos desenvolvedores de Demon Souls, FromSoftware. Dark Souls traz muitas características familiares: Um universo de fantasia sombrio, com exploração de masmorras, encontros com inimigos temíveis e interações on-line exclusivas.
Prepare-se para um mundo novo, de indução ao desespero, com um mapa vasto e totalmente explorável. Prepare-se para uma nova e misteriosa história, centrada em torno do mundo de Lodran, mas acima de tudo, preparar-se para morrer. Você terá de enfrentar inúmeras armadilhas assassinas, incontáveis monstros sombrios e vários dragões e demônios gigantescos. Você deve aprender com a morte e persistir por este mundo implacável.”

dark-souls

Bound by Flame

Um action RPG bem aos moldes de Witcher. Bound by Flame tem combates com bastante ação e movimentação, tudo em um mundo fantástico cheio de criaturas monstruosas e demônios. Diferente de Witcher, contudo, o jogador não está sozinho em sua missão, pois durante a jornada ele pode recrutar vários personagens para lhe auxiliarem.

“Você é um mercenário possuído por um demônio de chamas em um mundo desesperado e devastado por sete Lordes de gelo e seu Exército de Mortos. Neste RPG, onde todas as suas escolhas lhe trarão a consequências, você vai ter que escolher entre libertar os poderes da besta dentro de você ou rejeitar a influência demoníaca que quer reivindicar a humanidade.

Desenvolva suas habilidades e estilo de combate livremente através de três árvores de habilidades: Manejando as armas pesadas do Fighter, empunhe as adagas sombrias de um Ranger, ou use os feitiços de chamas devastadoras do Pyromancer.. Quanto maior o perigo, maior será a tentação de usar o poder do demônio dentro de você e perder a sua alma de uma vez por todas… Que caminho você vai escolher?”

bound-by-flame

Pillars of Eternity

Este se volta mais para o gênero RPG e menos para o action de The Witcher. Pillars of Eternity se volta completamente para os moldes clássicos de CRPG, oferecendo uma visão isométrica e com o jogador controlando um grupo de personagens. As conversas são principalmente por texto, e até algumas descrições do ambiente, como cheiro e som, são apresentadas na narração. Quase como um RPG de mesa.

“Prepare-se para entrar em um mundo em que as escolhas que você faz e os caminhos que você escolhe moldam o seu destino. Obsidian Entertainment, desenvolvedora de Fallout: New Vegas e outh Park: The Stick of Truth, juntamente com a Paradox Interactive tem o orgulho de apresentar Pillars of Eternity.

Recapture o profundo sentimento de exploração, a adrenalina de uma aventura pulsante e a emoção de liderar seu próprio grupo em um novo reino de fantasia, explore as masmorras mais profundas e infestadas de monstros em busca de tesouros perdidos e mistérios antigos.

Reúna seu grupo, abrace uma aventura e mergulhe em um mundo de maravilhas.”

pillars-of-eternity

Two Worlds 2

Um action RPG com estilo bem semelhante à Witcher. Esse jogo também traz um mundo aberto e diversas missões e histórias que o jogador pode ir encontrando ao longo da trama. Diferente de Witcher, em Two Worlds 2 o jogador precisa criar o personagem com quem irá se aventurar.

“Uma viagem de tirar o fôlego rumo ao passado de Antaloor.

Após a queda da Aziraal, Deus do Fogo, o Dark Lord Gandohar quase conseguiu seu objetivo de romper o equilíbrio entre os elementos. A magia negra se espalha sobre a terra para preencher este vácuo.

Reconhecendo o potencial para o controle completo sobre os poderes das trevas, Gandohar começa a usar o poder da armadilha de Aziraal sobre Kyra, a descendente dos Órfãos. Apesar de sua ascendência, Kyra não consegue suplantar esta força maligna. Com Antaloor já em suas garras, Gandohar prepara um novo plano em sua fortaleza de Oswaroth.

Ainda existem aqueles que lutam contra o tirano, na esperança de mudar o equilíbrio de forças a seu favor. A luta por Antaloor continua…”

two-worlds-2

Fable

Um clássico por si só. Por muitos anos Fable foi o principal action RPG ambientado em um mundo fantástico. Apesar de suas mecânicas não terem sido originais, Fable certamente poliu o gênero e inspirou muitos jogos que o seguiram. Um clássico eterno que merece ser jogado.

“Fable se passa no mundo fictício de Albion. O Jogador assume o papel de um garoto órfão que sonha em ser um herói, entretanto sua vila é atacada por bandidos já no começo do game, ele acredita ser o único sobrevivente, e após encontrar o corpo de seu pai em meio a destruição ocorrida na cidade, um “mestre” o salva do local (onde ainda haviam bandidos) e o leva a uma academia para heróis. As escolhas que o jogador faz no jogo afetam a percepção e reação dos habitantes de Albion para com o jogador, e muda a aparência do herói, espelhando as boas e más ações que o jogador fez. Em adição as missões para descobrir o que aconteceu com a família do herói, o jogador pode entrar em missões opcionais e fazer outras coisas como comércio e romance.”

fable

Gothic

Um jogo que passou despercebido por muitos gamers. Gothic já tem uma longa história e apresenta um estilo semelhante ao de Witcher, também se enquadrando como action/RPG.

“Após ter eliminado a influência dos deuses em Myrtana, o herói anônimo e Xardas abandonaram esse mundo na esperança de que prevalecesse o equilíbrio do poder. Em seus exílios localizados em algum lugar entre o espaço e o tempo, eles assistiam as ações dos seres mortais.

Assim, eles descobriram o crescimento das diferenças entre orcs e humanos outra vez o que desencadeou uma série de acusações de uns contra os outros que finalmente gerou numa luta rompendo qualquer laço entre ambos os lados. O herói anônimo deixa o reino secreto e desperta em Myrtana, onde ele vai tentar unir Myrtana mais uma vez pelo bem formando um novo império tanto para orcs como para humanos.”

gothic

Dragon’s Dogma

Semelhante à Dark Souls, mas sem trazer todo o clima sombrio, Dragon’s Dogma é um jogo que deve agradar muito aos fãs de The Witcher. O jogo, também um action/RPG, envolve todo aquele esquema de mundo aberto, quests e combates contra monstros. A grande novidade é que é possível escalar os monstros no melhor estilo Shadow of the Colossus.

“Situado em um imenso mundo aberto, Dragon’s Dogma: Dark Arisen apresenta uma incrível experiência de combate e ação com lindos gráficos. Os jogadores embarcam em uma aventura épica em um mundo vivo e rico com três companheiros (inteligência artificial), conhecidos como peões. Esses parceiros lutarão de forma independente, demonstrando destreza e habilidade que eles aprenderão de acordo com os traços escolhidos por cada jogador. Jogadores de PC podem compartilhar esses peões on-line para ganhar recompensas, sugestões e dicas de estratégia para derrubar seus terríveis inimigos. Os peões também pode ser usados para desempenhar suas habilidades específicas quando forem necessárias para completar as várias missões disponíveis.”

dragons-dogma

Menção Honrosa: Baldur’s Gate

Esse clássico dos clássicos não podia deixar de ser mencionado. Um dos CRPGs mais relembrados da história, Baldur’s Gate praticamente firmou muitas das tradições que são encontradas hoje em dia nos jogos de RPG. Com uma história densa, longa, bem escrita e recheada de personagens interessantes, este é um jogo que não pode ficar fora da biblioteca de ninguém. Apesar de já ser velhinho, ele chegou até mesmo a ganhar uma nova expansão nos últimos anos. E o bom é que vem em dobro, já que a continuação é tão boa quanto o original.

“Desde que foi lançado em 1998, Baldur’s Gate tem garantido a diversão de milhões de fãs ao redor do mundo e tem recebido incontáveis premiações. Esse grande clássico de mistério, intriga e aventura tem sido o padrão para os RPGs de computador do mundo de Dungeons & Dragons.
Com uma versão atualizada e melhorada da Engine Infinity, Baldur’s Gate: Enhanced Edition™ inclui a aventura inteira de Baldur’s Gate, o pacote de expansões Tales of the Sword Coast e o conteúdo inédito de uma nova aventura e três membros de grupo novos: Rasaad yn Bashir, o monge Calishite; Neera, o mago selvagem; e Dorn Il-Khan, o guarda negro maligno.”

baldurs-gate



Comentários