Comentários
billtheboywonder

Quando se fala em Batman, a nossa mente automaticamente associa a imagem de Bob Kane como seu criador. Afinal, seu nome está em cada animação, filme ou produtos relacionados ao personagem. Mas vamos voltar á 2012. Neste ano, foi lançado nos EUA “Bill the Boy Wonder“. Escrito por Marc Tyler Nobleman e ainda sem versão brasileira (Algo como Bill o Menino Prodígio em tradução adaptada) o livro trata de apresentar ao público infanto-juvenil, o papel essencial de Bill na criação do mito de Batman. Nobleman relata o papel de Finger na criação do Robin, no nome de Bruce Wayne, a capa e o capuz, Gotham City, o Comissário Gordon e muito mais.


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!


Mas é provável que até você, leitor antigo das aventuras do Homem-Morcego, se esqueça de quão essencial este homem foi. Aparentemente, Bob Kane o homem creditado na criação do herói escondeu informações sobre o papel de Finger no processo criativo. A situação é muito bem descrita nas palavras de um dos autores do blog Comics AllianceQuando se trata do maior vilão da história do Batman, o Coringa amarga um distante segundo lugar atrás de Bob Kane“.

Kane (Nascido Robert Kahn) e Finger (Nascido Milton Finger) estudaram juntos na DeWitt Clinton High School situada no condado de Bronx, em Nova York. Ambos filhos de imigrantes Judeus, mudaram seus nomes para fugir do preconceito que artistas e escritores do grupo sofriam na época. Apesar de Finger ser o escritor do primeiro gibi de Batman, Kane foi o vendedor, aproveitador e a cara do estúdio na época ainda chamado de National Comics Publications. No documentário DC Comics : Secret Origins, Kane conta que o então dono Malcom Wheeler-Nicholson ainda atônito ao sucesso que a primeira Actions&Comics havia feito, pediu a ele que criasse outro personagem do mesmo gênero. Kane por sua vez, aceitou a proposta e convidou Finger para trabalhar no projeto. Porém, ele vendeu os direitos de publicação sem incluir Finger no acordo. Finger, um homem modesto, nunca mais se esforçou para receber créditos ou regalias. E pro resto da vida, Kane insistiu que era o único criador de Batman.

Durante vários anos, Kane refutou as acusações contra sua pessoa dizendo que Finger tinha “alucinações de grandeza”. Dizia que a única prova de que ele precisava pra se provar único criador de Batman era sua assinatura. Inclusive, em suas próprias palavras: “Se Bill tivesse co-criado e concebido a idéia, seja comigo ou em minha frente, então com certeza ele teria uma assinatura bem do lado da minha“. Em 1965, Kane escreveu uma carta a um autor de fanzine que continha mais detalhes de sua egolatria : “No entanto, continua sendo óbvio que meu nome aparece na linha sozinho, provando que eu criei a ideia em primeiro lugar e em seguida, chamei Bill.” Kane concluiu “Há um velho ditado, ‘Ao vencedor pertencem os despojos’, e depois de ser dito e feito quem faz o quê na linha de montagem Batman … Estou certo de que no folclore das histórias em quadrinhos legendárias de nossos tempos, Bob Kane será lembrado como o criador do Batman e ninguém mais.

Bill Finger viria a falecer em 1974 e após o acontecido, Kane tentou se retratar. Em um memorando de 1989, ele escreveu, “Devo admitir que Bill nunca recebeu a fama e o reconhecimento que merecia. Ele era um herói desconhecido … Eu nunca pensei em dar-lhe uma assinatura e ele nunca pediu uma. Muitas vezes eu disse á minha esposa “Se eu pudesse voltar 15 anos antes dele morrer, eu gostaria de dizer, ‘Eu vou colocar o seu nome nele agora, você merece’.

Talvez a família de Kane tenha discordado; quando sua lápide foi erguida em 1998, lia-se :

“DEUS concedeu um sonho sobre Bob Kane. Abençoado com a inspiração divina e uma rica imaginação, Bob criou um legado conhecido como BATMAN … uma criação pelas “Mãos de Deus”… Bob Kane, Bruce Wayne, o Batman – eles são um e a mesma coisa. Bob infundiu em seu personagem de dupla identidade seus próprios atributos: a bondade, compaixão, sensibilidade, generosidade, inteligência, integridade, coragem, pureza de espírito, um amor por toda a humanidade. Batman é conhecido como o “Cavaleiro das Trevas”, mas através de suas ações ele anda na Luz de um Poder Superior, assim como seu criador – Bob Kane.”

Hoje, a maioria dos amantes de quadrinhos sabem da grande contribuição de Bill para o mito que se criou em cima de Batman. Finger foi postumamente introduzido no Jack Kirby and Will Eisner Halls of Fame, e a Comic Con estabeleceu o Prêmio Bill Finger, concedido anualmente a duas pessoas – uma em vida e póstumo – a pessoas que  “têm produzido um conjunto significativo de trabalhos na área de quadrinhos .

Infelizmente, o público leigo ainda tem isso como desconhecido. No ano passado, Nobleman tentou mudar isso pedindo ao Google que em 8 de Fevereiro, que marcava o centésimo aniversário de Finger (E o septuagésimo quinto da criação de Batman) criasse um Google Doodle em sua honra. A campanha para o reconhecimento de Finger ainda continua de pé e caso queira ajudar, basta mandar um email para esse endereço : [email protected]

 

the_creation_of_vintage_batman_by_paulromanmartinez-d7gu6o4



Comentários