Comentários

De acordo com informações do Kotaku, o estúdio Rockstar Lincoln, que seria um dos mais afetado pelo crunch e horas extras, alterou sua política e definiu que este tempo adicional de trabalho agora será voluntário, e não mandatório.

 


Antes de continuar: Tá precisando comprar cartão pré-pago ( gift card ) para Xbox , PSN, Nintendo ou Garena Free Fire Diamantes? O melhor lugar é na GCM Games, clique aqui e confira!


 

O site diz que a decisão foi tomada após uma reunião entre os membros do alto escalão da companhia, e também na mesma semana que foi repleta de discussões públicas envolvendo a carga de trabalho do estúdio, que tem sido responsável pelos testes de controle de qualidade de Red Dead Redemption 2.

Um funcionário da Rockstar publicou uma mensagem relatando as decisões envolvendo as horas de trabalho.

“Nós tivemos uma grande reunião hoje onde foi anunciado que toda hora extra a partir de agora será totalmente opcional, então se quisermos trabalhar mais horas e ganhar mais dinheiro (e se fazer parecer bem para progredir), então podemos fazer isso, mas não há mais uma regra nos forçando a fazer isso.”

A chefe de distribuição da Rockstar, Jenn Kolbe, também se pronunciou, e reiterou que as horas extras nunca foram obrigatórias.

“Por meio de conversas que estivemos fazendo, ficou claro para nós que as horas extras pedidas pareciam uma obrigação para alguns, senão muitos, da equipe. Portanto falamos com eles para deixar claro que as horas extras não são mandatórias.”

Vale lembrar que Dan Houser, co-fundador da companhia, declarou que alguns funcionários chegavam a trabalhar mais de 100 horas por semana, algo que resultou em duras críticas da imprensa, e dos próprios fãs.

Red Dead Redemption 2 chega em 26 de outubro para PS4 e Xbox One.



Comentários