Comentários

De acordo com um relatório do The Hollywood Reporter, o escândalo envolvendo Johnny Depp e Amber Heard por pouco não afetou a produção de “Aquaman“. O site aponta que Depp teria utilizado sua posição de influência para conspirar uma possível demissão de Heard.

O ator teria inclusive abordado Kevin Tsujihara, até então CEO da Warner, para que a atriz não fosse mais escalada nas produções do estúdio.

Naturalmente, a tentativa acabou sendo em vão, e Heard participou do filme normalmente.

Aquaman arrecadou mais de US$ 1 bilhão ao redor do mundo, e uma sequência já foi anunciada para 2022.

Enquanto isso, Depp amargou o fracasso de “Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald“, ainda que sua atuação tenha sido elogiada por crítica e público.



Comentários