Comentários

Na madrugada de quinta para sexta, a Netflix liberou oficialmente a nova série produzida pela Marvel: Demolidor. Com treze episódios contendo uma hora de duração cada um, a série surpreendeu a todos positivamente. E um dos destaques do primeiro episódio é a fantástica abertura, cheia de referências!

Com um primeiro episódio de tirar o fôlego, após sequências de ação perfeitamente coreografadas, a origem dos poderes do personagem e até mesmo uma excelente cena demonstrando seu lado católico, finalmente a tão aguardada (e comentada) sequência de abertura da série – presente em todos os episódios – tem início. E ela possui algumas referências interessantes que você pode conferir abaixo!

Moldando-se através do sangue escorrido, no total, a abertura possui oito imagens. A primeira delas é nada mais nada menos do que a estátua da deusa Têmis. Esta deusa era a guardiã dos juramentos dos homens e da lei, e por este motivo, é tomada como o símbolo da Justiça. A deusa possui algumas características marcantes, como a espada, a balança e sua venda.

A balança significa o equilíbrio nos julgamentos, entre fazer e aplicar a lei. A espada significa o cumprimento da lei, sua aplicação direta. Enquanto a venda é uma característica filosófica, e significa “faça-se justiça não enxergando a quem,” ou seja, a imparcialidade. Esta venda foi inserida posteriormente na imagem da deusa, e combina perfeitamente com o personagem principal, não?

A segunda imagem formada é uma simples caixa d’água. Estes tanques são muito comuns na cidade de Nova York, e consequentemente aparecem diversas vezes nas histórias do personagem, inclusive em capas. Presente nos telhados de prédios, Matt constantemente passa ou acaba parando em alguma.

E afinidade com água é algo presente em suas histórias. Dentro de uma caixa como esta, o herói consegue obter um momento para relaxar, visto que com suas orelhas submersas e a parede de metal, seus super-sentidos são inibidos. E fica a questão: será que em algum momento teremos uma cena envolvendo um tanque d’água?

As cenas seguintes não dizem muita coisa, e as constatações são puras especulações. A primeira é a de um grande prédio, em destaque, sendo formado. Com um corpo muito semelhante ao do Empire State Building (com o topo diferente), é provável que este seja o prédio central do Rei do Crime, principal vilão da série. Wilson Fisk é o chefe de toda o tipo de máfia da Cozinha do Inferno, e faria sentido o mesmo possuir uma grande “base.” Além disso, em diversas cenas dos trailers, o antagonista apareceu em cenários fechados.

Vale comentar que o próprio Rei do Crime está sendo explorado na série da mesma maneira que na minissérie “Homem sem Medo”, de Frank Miller e John Romita Jr, uma reinvenção da origem do personagem.

Em seguida, mais construções se formam. Criando um cenário referente ao bairro onde o Demolidor atua, os prédios possuem desenhos muito distintos. Possíveis centros de tráfico e organização do crime, simples prédios não dizem muita coisa quando o assunto é um herói urbano da Marvel. E o mesmo vale para a ponte, que também deixa uma questão aberta: veremos alguma cena envolvendo este cenário parecido com a Golden Gate Bridge?

Como curiosidade, nos quadrinhos Mary Tyfoid já arremessou o herói do alto de uma ponte (Daredevil #260).

Quase finalizando, uma das últimas imagens em destaque envolve a religiosidade do herói. Personagem católico fervoroso, Matt Murdock sempre faz visitas ao confessionário de uma igreja para pedir perdão por seus pecados. Esta cena da abertura possui dois elementos-chave: a cruz, e a estátua chorando.

A cruz sempre foi muito utilizada nos quadrinhos. Uma clássica imagem de “Diabo da Guarda” foi referenciada até mesmo no filme de 2003, com Ben Affleck no papel principal, e esta história é a que melhor ilustra todo o lado da do personagem.

Normalmente, uma estátua chorando é sinal de tragédia. E a vida do personagem mais amargurado da Marvel é repleta de tragédias. Todas as pessoas que Matt ama acabam sofrendo de alguma forma nas mãos de seus inimigos, e a lista de mulheres que já passaram por sua vida é interminável.

Por fim, algo que simplesmente dispensa comentários. Após o início da formação da máscara clássica do personagem através do banho de sangue sendo derramado, temos um vislumbre do visual característico do herói. As orelhas, o corpo vermelho, e finalmente, a fonte clássica formando o título.

A música utilizada na abertura também é fabulosa. Como a série saiu há menos de um dia, ainda não surgiram vídeos no YouTube, mas você pode conferir assistindo diretamente no Netflix! A mensalidade custa apenas R$ 17,90, e se você nunca assinou, tem direito a um mês de gratuidade!

E se você deseja conferir algumas ótimas histórias do personagem e do universo Marvel, confira abaixo algumas promoções da Amazon em títulos selecionados especialmente para esta matéria! 



Comentários