Comentários

O filme foi considerado como a aposta mais arriscada da Marvel Studios, mas o Capitão América superou toda a desconfiança e medo sentidos pelos os fãs, mostrando-se como um filme sólido, simpático e o melhor projeto solo desde que o Homem de Ferro foi lançado.
Vou ser sincero: o filme do Homem de Ferro é o meu favorito da Marvel Studios, mas agora estou realmente dividido. O desenvolvimento, a história e a evolução da personagem principal neste projeto é coisa de primeira qualidade. Este filme vai agradar aos fãs do Capitão América, dos quadrinhos em geral e aos fãs da Marvel, é claro.

A estrela principal é Chris Evans (Quarteto Fantástico) que interpreta Steve Rogers – um homem raquítico e asmático que tenta diversas vezes, sem sucesso, se alistar no Exército dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial após o ataque de Pearl Harbor. Seu melhor amigo, Bucky Barnes (Sebastian Stan), que agora é um sargento de uma das unidades especializadas em operações de combate do Exército, está preparando-se para seguir para a Europa e tudo que Steve quer é fazer parte disso. Steve recebe esta chance através de um misterioso médico alemão (Stanley Tucci), que está trabalhando junto a um programa (clandestino) do governo liderado por um coronel do exército (Tommy Lee Jones), um carismático e brilhante inventor (Dominic Cooper) e um oficial do exército britânico (Haley Atwell) para criar um super soldado. Embora o projeto tenha resultados surpreendentes, acontece uma tragédia que faz com que Steve seja o único sucesso da missão. Durante todo o filme somos apresentados a uma infinidade de personagens memoráveis e o maior deles é o vilão cruel e nazista, o Caveira Vermelha (Hugo Weaving).

Por falar nisso, o elenco do filme é simplesmente brilhante. Chris Evans surpreende, mostrando que seus limites vão muito além do que mostrou em “Quarteto Fantástico” e Hugo Weaving dispensa qualquer comentário, já é famoso por suas atuações geniais, além deles, todo o elenco mostra-se bem preparado e passa uma imagem real da história.

Os efeitos especiais são bem usados, a computação gráfica é de boa qualidade, principalmente nas cenas em que vemos o Steve Rogers franzino e as tomadas de ação que são muito realistas. Entre outros aspectos, temos um verdadeiro filme de super-herói com um personagem que muitas vezes chega a ser subestimado pelos fãs de quadrinhos, afinal o Capitão América é visto apenas como um símbolo do patriotismo, mas na verdade ele possui muito mais profundidade e é exatamente isso que este filme busca mostrar. Outro ponto positivo é que os fãs irão deliciar-se com a grande quantidade de Easter Eggs que temos no filme, desde a aparição do Tocha Humana Original até a sugestão de uma possível adaptação do Soldado Invernal através de Bucky Barnes.

Capitão América – O Primeiro Vingador não é perfeito, afinal qualquer adaptação deste porte acaba cometendo pequenos erros, mas nada que desqualifique o filme. O diretor Joe Johnston criou um filme cheio de carisma, coração, coragem e esperança, coisa que não vemos há um bom tempo. O filme é divertido, cheio de ação como qualquer outro filme de super-heróis tem que ser, mas que sem esforço traz arcos dramáticos e emocionantes, mantendo um clima agradável com uma história bem amarrada. Este é um dos melhores filmes do estúdio e ao lado de “X-men: Primeira Classe” está no topo dos melhores filmes da temporada. Dica: Não perca a cena após os créditos!

Então, sexta-feira pode ir sem medo para o cinema, daí depois venha no site e deixe seu comentário!



Comentários