Comentários

Durante coletiva no Festival de Veneza, Todd Phillips comentou sobre como abordou cenas de violência em “Coringa“. O diretor inclusive comparou a situação com filmes de ação mais recentes.

“Tudo depende do tom que você está buscando. Posso dizer que, desde o começo, Coringa sempre foi idealizado dessa maneira, um pouco mais lento. Ao mesmo tempo, muitas pessoas podem considera-lo um filme genuinamente violento. Acho que conseguimos ser muito muito cautelosos em equilibrar os dois pontos.”

Disse.

“Quer dizer, você pode assistir um filme como John Wick 3 e naturalmente sentir que lá existe muito mais ação e violência. Mas, vai te afetar de um jeito diferente. Aqui é algo muito mais realista e cru. Quando chega, é como se fosse um soco no estômago.”

Coringa, do diretor Todd Phillips, centra-se no icônico arqui-inimigo do Batman, e é uma história fictícia original e inédita, nunca vista nas telas. Phillips explora Arthur Fleck, retratado por Joaquin Phoenix, um homem  lutando para encontrar o seu caminho na fraturada sociedade de Gotham. Trabalhando como palhaço de dia, ele sonha ser um comediante famoso nas noites… mas a piada sempre está nele. Preso entre uma existência cíclica entre apatia e crueldade, Arthur toma uma decisão ruim que provoca uma reação em cadeia de eventos neste ousado estudo de personagem.

Coringa chega aos cinemas em outubro, com direção de Todd Phillips. O elenco conta com Joaquin Phoenix, Robert De Niro, Zazie Beetz, Brett Cullen, Shea Whigham, e Marc Maron.



Comentários