Comentários

birdmanposter1Decidi dedicar o último mês a assistir os filmes que receberam indicações ao Oscar. Não apenas os indicados a melhor filme, mas também a melhor ator, melhor atriz, enfim… quero estar 100% por dentro da premiação para julgá-los seguro do que estou falando. Sem dúvidas, um dos mais esperados para mim era Birdman, de tanto que o filme vinha sendo aclamado pela crítica e colecionando indicações a vários prêmios devido à sua crítica ácida, sua trama interessante e seu humor negro.
Enfim… talvez seja verdade quando dizem que a expectativa é a pior coisa que tem.

Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) é dirigido pelo cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu e narra a trajetória de Riggan Thomson (Michael Keaton) um ator cinquentão cuja carreira ficou marcada por interpretar um super-herói em três filmes no passado. O tal Birdman do título.
Coincidência? Que nada. Afinal, o que o Michael Keaton fez de relevante desde o seu Batman em 1992?
A partir daí já podemos perceber a crítica a qual o filme se propõe a fazer. Não, não é uma crítica apenas aos filmes de super-heróis ou aos atores que aceitam esses papéis. É uma crítica a todo e qualquer filme blockbuster. Mas afinal, isso é um problema? Não necessariamente, afinal a crítica é completamente válida, visto que realmente temos observado nos últimos anos um aumento considerável desse tipo de filme, com salas de cinemas lotadas de adaptações literárias de sagas adolescentes de sucesso ou de obras de quadrinhos (algo que está em uma expansão alucinante). Mas eu vou voltar a tratar da crítica que o filme faz (e do modo como faz) daqui a pouco.

No início do filme, vemos que Riggan está tentando emplacar um peça na Broadway, para mostrar o seu potencial e provar que é um ator muito além do Birdman. Porém, o ator falido precisa lidar com diversos problemas, desde a perda de um dos atores principais de sua peça, a voz do Birdman conversando com ele em sua cabeça, e o relacionamento com sua filha, a problemática e ex-viciada Sam (interpretada pela excelente Emma Stone). E tudo só piora quando surge o personagem de Edward Norton (também ótimo no filme), o ator Mike Shinner.
Ao contrário de Riggan, Mike Shinner é, além de bom ator, queridinho da mídia. O personagem também acaba sendo uma crítica de forma satírica, a atores “estrelinhas” que se acham mais importantes do que qualquer produção. O interessante do personagem é que ele pode alavancar a peça de Riggan e fazê-la um sucesso, ou simplesmente colocar tudo a perder. Depende apenas de seu estado de espírito (o qual muda constantemente, diga-se de passagem).

6a00d8341c730253ef01b8d07fc9c6970c
Eu diria que, para mim, o filme funciona muito bem até a metade. É bem construído, possui uma narrativa interessante, e a crítica (tanto aos blockbusters quanto ao bastidores dos atores) é bem trabalhada, ainda que um tanto exagerada em determinados momentos. Algo que até dá pra relevar, já que o filme se propõe desde o início a ser exagerado e recheado de humor negro.
Porém, chega um momento em que o filme desanda. A crítica já estava ali, presente a todo momento, e tão crua e explícita que até uma criança poderia entender. Mas parece que não satisfeito, Iñárritu expõe isso mais ainda, dessa vez de uma forma agressiva, insistente e até mesmo ofensiva. Desnecessário.
Algo que poderia continuar sendo tratado com inteligência, de repente toma um tom completamente agressivo e explícito, com cenas tão bizarras que chegam a insultar a inteligência do espectador.

Acredito que ninguém precisava ver um pássaro gigante destruindo a cidade com mísseis, ou pessoas vestidas como Homem-Aranha, Homem de Ferro e Transformers dançando surrealmente, para entenderem que o filme se trata de uma crítica aos grandes blockbusters. Com certeza é o tipo de exagero que pode acabar agradando alguns, mas para mim mudou completamente o tom do filme, fazendo com que a crítica perdesse o seu valor, tornando-se apenas uma aparente birra do diretor.

birdman
De uma maneira geral, ainda considero Birdman um bom filme. O seu problema é ser muito superestimado. O seu problema é que o próprio filme parece se superestimar. Porém toda a trama de Riggan tentando se reerguer e todos os problemas que passa para conseguir ter sucesso em sua peça fazem com o que filme seja interessante. Pena que em determinado momento isso acaba ficando em segundo plano.
Talvez, se não fosse toda a expectativa gerada pela crítica, ou a forma errônea como estavam vendendo o filme nos últimos meses, eu o encararia de forma diferente. Para um filme que estava com tanta divulgação e inclusive sendo citado como um dos grandes favoritos ao Oscar, esperava bem mais. Muito mais. A sensação que fica é de que Birdman está concorrendo apenas porque a Academia também possui um interesse especial em tocar na ferida dos filmes blockbusters. Uma pena.

Mas o filme tem a Emma Stone. O filme termina com um close no rosto da Emma Stone. Então vamos terminar assim também, porque não ?

birdman-movie-review-cee3cf88-304b-483e-9664-1c5be7166fa2


Comentários