Comentários

Pouco depois da confirmação que será permitido criar personagens transgêneros em “Cyberpunk 2077“, a CD Projekt RED acabou sendo criticada nas redes sociais por uma suposta transfobia.

 


Antes de continuar: Tá precisando comprar cartão pré-pago ( gift card ) para Xbox , PSN, Nintendo ou Garena Free Fire Diamantes? O melhor lugar é na GCM Games, clique aqui e confira!


 

Em uma das artes do game, temos uma mulher transgênero sendo supostamente utilizada como fonte de piada.

Na foto, que destaca a propaganda de uma bebida chamada ChroManticore, temos o slogan “Mix it Up!” (“Misture as Coisas!”, em tradução livre) com a mulher vestindo um maiô e o contorno de um pênis.

Em contato exclusivo com Polygon, a diretora de arte do jogo, Kasia Redesiuk, garantiu que essa imagem não tem nenhuma intenção de refletir uma mensagem transfóbica.

“Pessoalmente, para mim, essa pessoa é sexy. Gosto do visual dela. Porém, essa modelo é usada – seu corpo maravilhoso é usado – por razões corporativas. Eles são mostrados como se fossem coisas, e isso é o ponto mais terrível disso. Estamos falando de um futuro distópico onde megacorporações ditam tudo. Elas tentam, e conseguem, influenciar a vida das pessoas. Elas enfiam seus produtos goela abaixo. Elas criam propagandas agressivas que usam, e abusam, de muitas das necessidades e instintos das pessoas. Por isso, hiperssexualização está aparente em todos os lugares, e nos nossos comerciais há muitos exemplos de mulheres hiperssexualizadas, homens hiperssexualizados, e pessoas entre estes gêneros hiperssexualizadas.”

Disse.

“Isso tudo é para mostrar como essa hiperssexualização em propagandas é simplesmente terrível. Foi uma escolha consciente de nossa parte mostrar isso neste mundo – um mundo onde você é um cyberpunk, uma pessoa lutando contra corporações. É contra esse tipo de propaganda que você está lutando no game.”

Cyberpunk 2077 é um futuro jogo de RPG de mundo aberto para PS4, Xbox One e PC baseada no RPG de mesa Cyberpunk 2020. O jogo será lançado em 16 de abril de 2020.

O enredo se passa em um futuro distópico, na violenta metrópole de Night City, regida por grandes corporações. É lá onde V, cyberpunk em ascensão, vive. O jogador é capaz de personalizar totalmente o protagonista, escolhendo gênero, classe e histórico de vida. Os diálogos e ações prometem ser imersivos, com sistemas de escolhas que afetarão a trama.



Comentários