Comentários

Em entrevista ao portal da Empire Magazine, Todd Phillips confirmou que foi responsável pela ideia da divisão DC Black nas telonas, que se trata de algo destinado às produções individuais, sem conexões como um universo compartilhado.

O diretor inclusive apresentou “Coringa” aos executivos da Warner Bros. pouco depois da festa de encerramento da produção de “Cães de Guerra“.

“Me lembro de ter dito algo como, ‘Deixem Coringa dar o pontapé inicial, e depois disso, vamos convidar grandes diretores e roteiristas para trabalharem em cima desse conceito.’ Ao invés de viver na sombra do Universo Cinematográfico da Marvel, é possível fazer algo que eles não podem. Orçamentos de US$ 30 milhões e sem festival de efeitos especiais. Vamos deixar isso de lado e focar na liberdade criativa.”

Explicou.

“Posso garantir que a energia que você sente dos atores em cenários reais, nas ruas de Nova York, é muito diferente do que coloca-los na frente de uma tela verde. Não utilizamos tela verde em Coringa.”

Coringa gira em torno do icônico nêmesis do Batman, e é uma história original e independente que nunca foi vista antes na telona. A exploração de Arthur Fleck (Joaquin Phoenix), um homem ignorado pela sociedade, não é apenas um estudo de personagem ousado, mas também um cauteloso e extenso conto.

Coringa chega aos cinemas em outubro, com direção de Todd Phillips. O elenco conta com Joaquin Phoenix, Robert De Niro, Zazie Beetz, Brett Cullen, Shea Whigham, e Marc Maron.



Comentários