Comentários

A internet foi pega de surpresa ontem com a saída de Scott Derrickson da direção da sequência de Doutor Estranho, por “divergências criativas” com a Marvel. Ele já havia comandando o primeiro filme.

E quem resolveu se pronunciar sobre o assunto foi o cineasta Phil Lord, que em 2018,  junto com o colega Chris Miller, foi demitido de Han Solo: Uma História Star Wars por divergências criativas com a Lucasfilm e sua presidente, Kathleen Kenney. Tanto a Marvel quanto a Lucasfilm pertencem à mesma empresa, a Disney.

“Você acaba de entrar para um clube secreto de roqueiros punk, meu amigo. Boa sorte e amor.”

Na ocasião de sua demissão, Phil Lord e Chris Miller já haviam gravado boa parte de Han Solo. Com a contratação de Ron Howard, o filme foi praticamente refeito às pressas, apontam os relatórios. Isso gerou um longa extremamente criticado e o primeiro fracasso comercial de Star Wars nas mãos da Disney.



Comentários