Comentários

Em entrevista com o Hollywood Reporter, o cineasta Destin Daniel Cretton falou sobre o que o motivou a aceitar o convite da Marvel para dirigir “Shan-Chi e a Lenda dos Dez Anéis”.

Shang-Chi foi introduzido nos quadrinhos em 1973, sendo inspirado no próprio Bruce Lee. A ideia do estúdio é realizar algo próximo do que foi feito em Pantera Negra, filme que se ligou às culturas africanas e afro-americanas e à sensibilidade de seu elenco quase completamente negro, com um diretor também negro em Ryan Coogler. O objetivo aqui é fazer algo parecido: apresentar um novo herói que combina temas asiáticos, criado por cineastas asiáticos.

“Eu cresci sem um super-herói para admirar. Eu gravitei para o Homem-Aranha quando criança, principalmente porque ele tinha uma máscara cobrindo o rosto e eu podia me imaginar sob essa máscara. Eu adoraria dar ao meu filho um super-herói para admirar. Sinto-me muito privilegiado por fazer parte dessa história.”

Vale lembrar que o roteirista sino-americano Dave Callaham já havia sido contratado para escrever o longa. E ele possui um bom currículo com super-heróis, já que seus trabalhos mais recentes incluem a co-autoria com Patty Jenkins e Geoff Johns no roteiro de Mulher-Maravilha 1984, e a continuação do filme animado da Sony, Homem-Aranha no Aranhaverso.

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis chega aos cinemas em 12 de fevereiro de 2021 e será dirigido por Destin Daniel Cretton. O elenco conta com Simu Liu como Shang-Chi, Tony Leung como Mandarim, e Awkwafina.



Comentários