Comentários

Uma coisa que ficou clara desde a estreia da temporada de American Horror Story: Apocalypse é que Michael Langdon é um cara mau. No episódio de ontem a noite, no entanto, “Return to Murder House” revelou que ele é muito mais do que apenas isso, e também quem realmente é seu pai.

Enquanto o episódio lentamente desvendou a infância de Michael Langdon (Cody Fern) em uma série de recordações de Constance Langdon (Jessica Lange) e Ben Harmon (Dylan McDermott), é conto de Vivien Harmon (Connie Britton) como sua mãe que revela a verdade sobre o jovem. Vivien conta que nada sobre Michael foi algo natural para ela, algo que continua além de seu nascimento para sua residência na casa após a morte de Constance. Vários corvos circundam a casa diariamente, a casa fica insuportavelmente quente e, em seguida, um trio de figuras estranhas aparecem. É Anton Lavey, líder da Igreja de Satanás, e seus discípulos. Eles explicam que a casa fica em um portal para o inferno e eles vieram para mostrar a ele seu verdadeiro caminho.

Vivien continua dizendo que não levou a sério até algo que ela chama de Missa Negra, uma noite em que Mead (Kathy Bates) pega uma jovem encalhada à beira da estrada e a traz de volta para a casa onde eles a sacrificam em um ritual satânico – e dá Michael seu coração para comer. Quando ele o faz, uma sombria sombra demoníaca se desenrola atrás dele. Michael declara “pai, eu estou com você agora”. Naquela noite, Vivien tenta matá-lo, mas é quase consumida pelo fogo. Tate a salva e Michael desaparece.

Vivien então diz a Madison e Chablis que ela agora sabe a verdade sobre Michael: seu pai não é Ben. Não é Tate. Não é ninguém deste mundo. O verdadeiro pai de Michael é diabo. A fonte de todas as trevas é o verdadeiro pai de Michael, tornando-o genuinamente o anticristo enviado para destruir o mundo.

American Horror Story: Apocalypse vai ao ar às quuartas-feiras no canal americano FX. No Brasil, a série é transmitida também pelo FX.



Comentários