Comentários

Desde que Game of Thrones terminou, há muitas discussões sobre os rumos que a série tomou em seu último episódio. E uma delas é o provável fim da Casa Stark. Daí você vai dizer: ‘Mas isto não é possível, sobraram 4 Starks na história’. Bem, vamos explicar:

Game of Thrones sempre foi uma história focada nas crianças Stark. Acompanhamos Arya, Bran, Jon e Sansa desde que eram garotos e, por mais que tenhamos acompanhado outros personagens, a Casa Stark sempre foi a principal ligação entre o telespectador e a história.

O fim da série nos mostrou alguns destinos: Jon foi para a Muralha (e depois para além dela). Sansa se tornou a Rainha do Norte. Arya foi desbravar os mares nunca navegados. E Bran se tornou o Rei e Protetor dos Seis Reinos (já que o Norte se separou). Mas e a próxima geração de Starks? Ela realmente existirá?

Originalmente, aquele que provavelmente carregaria o nome da linhagem seria Jon Snow, porém, foi revelado que ele era um Targaryen e isso já removeria o nome Stark de seus possíveis filhos. Entretanto, ele matou Daenerys, foi para o Norte, mas não usou seu nome Stark e nem o nome Targaryen. Ele continuou sendo Jon Snow. E, agora, ele é exilado pelo seu crime de regicídio.

Bran, o único e verdadeiro homem remanescente da linhagem Stark se tornou rei. Porém, os livros deixam bem claro que Bran e todos ao seu redor estão convencidos de que ele não pode ter filhos. Não devemos esquecer que sua relação com sua herança Stark foi bem complicada: na sétima temporada ele rejeita o nome Lord Stark. Na oitava, ele diz que é mais ‘Corvo de Três Olhos’ do que Brandon Stark. Ainda assim, ele se torna rei. Mas, possivelmente, sem herdeiros.

Com os homens sem contribuir para a linhagem Stark, o peso recai para as mulheres da família. Mas as coisas não são tão melhores aqui: Arya pode ter tido um relacionamento na oitava temporada. Só que ela recusou a proposta de casamento de Gendry. Ainda assim, mesmo que ela tivesse aceitado, provavelmente seus filhos seriam chamados de Baratheon, já que Gendry é o último de sua casa e Arya não governa Winterfell, logo, os filhos ficam com o nome do pai. De toda forma, Arya decidiu se aventurar e isso não dá tempo de se preocupar com linhagens e casamentos. E nem parece ser a cara dela.

Assim, tudo fica nas mãos de Sansa Stark. O final de Sansa foi bem coerente: ela se tornou Rainha e Guardiã do Norte. Sansa já não tem mais nenhum romance na série. Dos personagens que vimos, provavelmente ela poderia se relacionar com Tyrion, o último Lannister. Só que nesse caso, ele tentaria manter sua linhagem. Porém, Sansa, como governante, poderia manter o nome Stark para seus filhos. Afinal, há um precedente em Westeros: Apesar da linhagem seguir o nome do pai por padrão, as Casas Stokeworth, Mormont e Oakheart passaram o nome da esposa ao invés do marido. E no caso da Casa Stark, não há mais um nome tão importante em Westeros. Logo, não seria difícil para Sansa.

Entretanto, há a possibilidade de Sansa não querer se casar, já que ela passou por maus bocados durante sua vida. Assim, caso a Casa Stark morresse, alguma outra família se tornaria a Guardiã do Norte e Lorde de Winterfell. Vale dizer que isso só se aplicaria às famílias do Norte, já que ele se tornou um novo reino, separado do Sul.

Infelizmente, não temos como saber se a Casa Stark sobreviverá por mais uma geração. Será que os livros de George R.R. Martin nos responderão isso? Aliás, você pode encontrar os livros com desconto, clicando aqui!



Comentários