Comentários

O anúncio de Final Fantasy VII Remake dividido por capítulos não agradou os fãs, e agora a Square Enix e o produtor Yoshinori Kitase explicaram as razões para esta decisão tão polêmica.

Kitase contou que a companhia não se contentava em recriar apenas o original e que queriam ir mais longe.

“Com Final Fantasy VII Remake temos a oportunidade de ir além na história, mundo e experiência da forma que sempre sonhamos, desde as profundezas de Midgard até aos céus do planeta.” 

“A divisão em episódios dá-nos a oportunidade de expandirmos a história e torná-la numa experiência épica para os fãs e novos jogadores. Se tentássemos encaixar tudo num remake, teríamos de cortar partes e condensar Final Fantasy VII. Sabíamos que não queríamos fazer isso”.

“Algo que queríamos esclarecer no fim de semana passado durante a PlayStation Experience era a escala do projeto. Contar isto agora e não no futuro para partilharmos a nossa visão do que queremos oferecer. A maior razão de não termos feito um remake até agora era porque era uma tarefa comprometida reconstruir Final Fantasy VII desde o zero com a tecnologia actual. Produzir um remake que tenha a mesma densidade de emoções teria um volume de conteúdos que não cabem num só lançamento”.

Kitase contou também que tem algumas surpresas reservadas para os fãs do jogo. Agora é esperar para descobrir.



Comentários