Comentários

hodor-game-of-thrones--1024x576
A sexta temporada de Game of Thrones tem sido recheada de momentos icônicos, mas o que parece que vai ter mais peso na memória coletiva da cultura pop é a morte de Hodor no episódio “The Door”. O diretor Jack Bender, responsável por trazer esse momento, revelou ao Observer que a ideia inicial era muito mais brutal do que aquela que acabou sendo exibida no episódio.

Antes, eu tive a ideia de fazer uma cena em que apenas se aproximaria cada vez mais de Hodor e então de forma paralela, teríamos a câmera de cima se aproximando de Wylis, que se tornaria Hodor. Eu conversei muito sobre isso com os produtores [David Benioff e D.B. Weiss]. Eu disse, “Os mortos não estariam rasgando apenas as roupas de Hodor ao tentarem atravessar a porta. Eles estariam rasgando sua carne. Se os mortos podem atravessar a madeira, eles poderiam rasgar Hodor.”

No entanto, Weiss e Benioff acabaram convencendo Bender a realizar uma abordagem um pouco mais contida da cena.

Eles então disseram algo que me travou. Que foi: ‘Se for algo horrível demais, não sentiremos falta de Hodor’. E então isso foi a minha bússola o tempo inteiro, para fazer algo realmente cuidadoso no final. Eu ainda queria fazer isso de uma forma assustadora, ver Hodor cercado e sendo engolido por braços esqueléticos e dedos longos, que eventualmente iriam sufocá-lo, matá-lo e rasgá-lo, ou seja lá o que fizeram a ele e que nós não vimos. Mas para não deixarmos que o puro horror dominasse a emoção de perder esse personagem, focamos na ideia de que ele estava se sacrificando para que seus amigos pudessem fugir. Essa foi a ideia dominante.

Jack Bender também dirigiu o episódio “Blood of My Blood”, da sexta temporada, mas não tem certeza ainda se voltará para a sétima temporada – que terá apenas 7 episódios, ao invés dos 10 característicos.

Game of Thrones vai ao ar aos domingos, às 21:00h na HBO.




Comentários