Comentários

Em 1991, a Marvel Comics relançou toda a linha X-Men, principal franquia da época. A joia deste relançamento foi X-Men #1 – escrita por Chris Claremont e desenhada pelo artista Jim Lee – que é até hoje a HQ mais vendida de todos os tempos (8.18 milhões).


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!


Isso também marcou o começo do fim da jornada de Claremont nos X-Men, cujas diferenças criativas com Lee levaram o roteirista a deixar a série. A partir daí, Lee assumiu a tarefa de trabalhar com outra lenda dos X-Men, John Byrne.

Pouco depois, Lee acabou tendo alguns problemas com a Marvel, e deixou a editora para co-fundar a Image Comics. No entanto, antes de sair, ele apresentou o vilão Ômega Vermelho (1992) à mitologia do universo X-Men.

Na ficção, o serial killer Arkady Rossovich foi usado como cobaia pelo governo soviético na Guerra Fria na tentativa de criar um super soldado. O Ômega Vermelho tem um fator de morte que tira a vida daqueles que o rodeiam. O governo implantou um tentáculo de carbonadium em cada um de seus braços, os quais ele usa em combate para drenar ainda mais a vida de seus inimigos. Ele precisa fazer isso para viver, caso contrário, o carbonadium envenenaria seu corpo.

Agora, tantos anos depois, Lee resolveu fazer uma homenagem à sua criação, e desenhou uma nova arte do Ômega Vermelho, cuja você pode conferir abaixo:



Comentários