Comentários

Durante uma conferência de imprensa no Festival Internacional de Toronto, Joaquin Phoenix falou sobre a experiência de interpretar Arthur Fleck, que acaba se tornando o vilão Coringa:

Existia algo que estava me arrastando para isso e que me envolveu enquanto trabalhávamos juntos. Começou a se tornar algo muito maior do que eu esperava. E foi uma das maiores experiências da minha carreira. Eu penso que isso nos deu muito mais do que entregamos, todos os dias, foi tão energizante, inspirador e empolgante!

Um solitário no meio da multidão, Arthur Fleck busca conexão. No entanto, enquanto caminha pelas ruas de Gotham City e percorre os trilhos grafitados de transporte público de uma cidade hostil repleta de divisão e insatisfação, Arthur usa duas máscaras.

Uma delas, ele pinta para seu trabalho diário como palhaço. A outra ele nunca pode remover; é o disfarce que ele projeta em uma tentativa fútil de sentir que faz parte do mundo ao seu redor, e não o homem incompreendido que a vida está repetidamente derrotando.

Sem pai, Arthur tem uma mãe com saúde frágil, sem dúvida sua melhor amiga, que o apelidou de Feliz, um apelido que promove em Arthur um sorriso que esconde a dor no coração. Mas, quando intimidado por adolescentes nas ruas, insultado por homens de terno no metrô, ou simplesmente provocado por seus colegas palhaços no trabalho, esse extravio social só fica ainda mais fora de sincronia com todos ao seu redor.”

Coringa chega aos cinemas em outubro, com direção de Todd Phillips. O elenco conta com Joaquin Phoenix, Robert De Niro, Zazie Beetz, Brett Cullen, Shea Whigham, e Marc Maron.



Comentários