Comentários

“Lone Ranger” ainda tem chance se diretor cortar os custos


Lone Ranger quase foi cancelado e ainda pode ser. Isso vai depender apenas de uma brusca redução no orçamento. Segundo uma reportagem do Hollywood Reporter, tudo agora depende do diretor Gore Verbinski: se ele conseguir reduzir os gastos o filme acontece. Caso contrário, não tem jeito e o diretor tem até o final desta semana para acerter tudo. O longa – que tem Johnny Depp como protagonista – tem um orçamento de US$ 250 milhões e a Disney quer que esse valor cai para algo em torno de US$ 220 a US$ 215 milhões. Mesmo com o corte, Lone Ranger teria de arrecadar algo em torno US$ 800 milhões no mundo todo para se tornar lucrativo. E isso é muito difícil para um filme que não é uma continuação e que não conta com um personagem tão conhecido atualmente. Vale lembrar que o Cavaleiro Solitário, como é conhecido no Brasil, é dos anos 30.

Para conseguir reduzir os custos, Verbinski terá de repensar o roteiro e até mesmo cortar sequências inteiras. A história envolve muitos efeitos especiais, criaturas sobrenaturais, lobisomens e coisas do tipo. Além disso, também seria bom cortar parte dos salários dos atores principais, coisa que não é muito bem visto pelo elenco, obviamente.

Esta nova versão das aventuras do justiceiro do Velho Oeste, se vier a acontecer, mostrará a história sob o ponto de vista de Tonto (personagem vivido por Johnny Depp), que terá uma participação mais ativa na história e não será apenas um parceiro bobinho. Além de Depp, o filme tem no elenco Armie Hammer como o Cavaleiro Solitário, Ruth Wilson, Dwight Yoakam, Helena Bonham Carter, James Badge Dale e Barry Pepper. A estreia estava programada para 21 de dezembro de 2012.



Comentários