Comentários

No segundo episódio de Patrulha do Destino, tivemos a introdução do Ciborgue, com série trazendo uma visão da trágica origem de Victor Stone – e ela é bem diferente do que os fãs viram em Liga da Justiça, Justiça Jovem e na versão dos Novos 52.

Nessas versões, acidentes e experimentos com a tecnologia Apokolips resultaram na transformação de Ciborgue, mas a versão que vemos em Patrulha do Destino na verdade tem mais em comum com os gibis originais dos Jovens Titãs de Marc Wolfman e George Perez.

Nesses quadrinhos, a mãe de Victor, Elinore, trabalha com seu marido Silas Stone para abrir um portal para outra dimensão, resultando em um ataque de uma misteriosa criatura que acaba matando-a e ferindo gravemente seu filho. Silas, então, fez experimentos em seu filho e “curou” seu corpo com a cibernética para salvar sua vida, resultando em uma origem trágica para o super-herói.

Patrulha do Destino usa desta ideia, com algumas mudanças, mostrando Victor sobrevivendo a uma explosão que matou sua mãe e o deixou ferido. Silas então prometeu honrar sua esposa e salvar seu filho, e os dois então decidiram honrar sua memória salvando as pessoas com Victor agindo como Ciborgue.

Uma reimaginação de um dos mais amados grupos de super-heróis da DC: Homem-Robô, Homem-Negativo, Mulher Elástica e Crazy Jane, liderados pelo cientista Dr. Niles. Os membros da Patrulha do Destino sofreram acidentes terríveis que lhes deram habilidades sobre-humanas – mas também os deixaram marcados e desfigurados. Traumatizados e oprimidos, a equipe encontrou um propósito investigando os fenômenos mais estranhos existentes – e protegendo a Terra do que eles encontram.

Se passando após os eventos de Titãs, Patrulha do Destino encontrará esses jovens relutantes em um lugar onde eles nunca esperaram estar, sendo chamados à ação por ninguém menos que o Ciborgue, que chega até eles com um missão difícil de recusar, mas com uma advertência que é difícil de ignorar: suas vidas nunca mais serão as mesmas.



Comentários