Comentários

O primeiro campeonato mundial do novo circuito de Magic: The Gathering (MTG) terá um representante brasileiro com currículo inigualável: Paulo Vitor Damo Rosa, o PV, que se classificou para a competição por sua posição na Magic Pro League (MPL) e buscará o único título que ainda não tem na carreira de jogador profissional. O mundial de Magic: The Gathering acontece entre 14 e 16 de fevereiro, em Honolulu, no Havaí, e terá premiação total de US$ 1 milhão, sendo US$ 300 mil para o campeão. Todas as partidas serão transmitidas pelo canal oficial de MTG na Twitch.

“Esse torneio é ainda mais importante para mim porque é o objetivo que me falta no Magic. Além disso, é a chance que tenho de provar que ainda sou bom depois de tanto tempo competindo”, disse PV, que joga Magic: The Gathering desde 1996. “A classificação foi difícil e vou me esforçar ao máximo para trazer o troféu para o Brasil. Quando faltavam apenas dois torneios para acabar o ano, estava longe do TOP 4, mas o segundo lugar no Pro Tour e o sexto no Mythic Invitational, mudaram minha colocação. Foi uma ótima surpresa”.

PV disputou seu primeiro campeonato profissional em 2003, aos 15 anos, e desde então conquistou praticamente tudo o que um jogador de MTG pode alcançar. Está no Hall da Fama de Magic, foi escolhido jogador do ano na temporada 2016/2017, participou de 125 Grand Prix, foi 15 vezes Top Finish, é um dos jogadores com o maior número de colocações no TOP 8 (37) e detém vários recordes, como o de jogador com a maior premiação recebida na história (US$ 524.535,00) e de jogador mais novo a reunir 300 Pro Points (antiga nomenclatura para os Mythic Points, a pontuação do ranking profissional).



Comentários