Comentários

Alguns meses após serem demitidos de Solo: Uma História Star Wars e substituídos por Ron Howard, Phil Lord e Chris Miller conversaram com o Vulture sobre a demissão pela Lucasfilm por diferenças criativas, e Lord pensa que o fato os transformou em diretores melhores.

“A experiência nas gravações foi maravilhosa. Tivemos o elenco e a equipe de colaboradores mais incríveis. Penso que em termos de deixar o projeto, acho que todos tiveram boas intenções e nossa abordagem era diferente da deles. Foram diferenças grandes demais para continuar. Às vezes as pessoas se separam, e é muito triste e decepcionante, mas acontece que aprendemos muito com nossos colaboradores e somos melhores cineastas por causa disso. Estamos realmente orgulhosos do trabalho que fizemos no filme e desejamos a todos o melhor.”

Já Miller salientou que eles passaram por algumas férias, e que já retornaram com tudo.

“Tivemos uma relação muito boa com o elenco e a equipe, estamos torcendo muito por eles. Depois de termos as férias necessárias, retornamos e agora estamos escrevendo e produzindo uma sequela para Uma Aventura LEGO e produzindo a animação do Homem-Aranha de Miles Morales.”

Boatos da época indicavam que a improvisação foi a gota d’água para Lord e Miller: conhecidos pelas comédias, eles queriam investir em um estilo mais livre e extrovertido, enquanto o roteirista Lawrence Kasdan queria que suas falas fossem seguidas à risca. Mais influente que os dois por trabalhar na empresa há muitos anos, o escritor contatou Kathleen Kennedy, que afastou os cineastas assim que percebeu que a linha que eles estavam seguindo era muito distante do tradicionalismo de Star Wars.



Comentários