Comentários

Sofrendo com recepção ruim da crítica, “Projeto Gemini” acaba de receber a nota B+ pelo CinemaScore. O único ponto positivo destacado por enquanto foi justamente a utilização de uma nova tecnologia.

Como todos sabem, Ang Lee gravou todas as cenas a 120 quadros por segundo. Até mesmo nos EUA temos apenas um pequeno grupo de cinemas que suportam esse formato.

Estimativas apontam para uma abertura de apenas US$ 19 milhões, e considerando que o orçamento ficou acima de US$ 140 milhões, a salvação fica por conta do mercado internacional.

Confira abaixo:

Para aqueles que não estão familiarizados, a nota é, na verdade, uma métrica baseada no público. O site pesquisa os espectadores em grandes lançamentos de filmes na noite de abertura para coletar informações demográficas que são calculadas para chegar à pontuação geral do filme.

O CinemaScore, que vem fazendo isso desde 1978, tem uma faixa geral de notas de A+ a F, e a votação acontece diretamente nos cinemas da América do Norte – incluindo o Canadá.

A trama acompanha Henry Brogan, um assassino de elite que de repente se vê perseguido por um clone mais jovem, que parece prever todo seus movimentos.

Além de Will Smith, o elenco também conta com Clive Owen (Filhos da Esperança), Mary Elizabeth Winstead (Rua Cloverfield, 10) e Benedict Wong (Doutor Estranho).

Projeto Gemini já está em cartaz nos cinemas.



Comentários