Comentários
os tres

Sinopse:

Quinta-Feira Negra. O dia que nunca será esquecido. O dia em que quatro aviões caem, quase no mesmo instante, em quatro pontos diferentes do mundo. Há apenas quatro sobreviventes. Três são crianças. Elas emergem dos destroços aparentemente ilesas, mas sofreram uma transformação. A quarta pessoa é Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular: Eles estão aqui. O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas… Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele… Essa mensagem irá mudar completamente o mundo. 

Nossa resenha:

Posso dizer que este livro superou todas as minhas expectativas. Eu já tinha lido alguns comentários positivos sobre ele em blogs estrangeiros, por isso, já tinha uma boa expectativa quando comecei a ler. Devo dizer que eu adorei o livro. Ele é incomum, único, escrito de forma brilhante e habilmente construído, totalmente emocionante, assustador, e sempre fascinante. É também muito difícil de resenhar, mas muito fácil de elogiar.


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!


Quatro aviões sofrem acidentes simultâneos, apenas três crianças sobrevivem. A reação aos sobreviventes é diferente em todo o mundo. Alguns vêem como milagres, alguns vêem como um aviso do apocalipse. Diante do pânico global, funcionários estão sob pressão para descobrir a causa dos acidentes. Os ataques terroristas e os fatores ambientais foram excluídos, e não parece haver qualquer correlação entre as falhas. O que causou a falha? O que os sobreviventes significam para seus respectivos países e para o mundo? Há mais alguma coisa acontecendo? Os sobreviventes são chamados de “Os Três” pela imprensa internacional, tornando-se uma espécie de sensação. Eles são o alvo de especulações intermináveis ​​e obsessão voyeurística. Todas as crianças apresentam problemas de comportamento perturbadores, que muitos supõem são causados pela experiência horrível que eles tiveram, para não mencionar a implacável atenção da imprensa. Logo, porém, um culto torna-se obcecado pelos Três, apontando conexões entre os detalhes dos acidentes e a interpretação de seu líder do Livro do Apocalipse.

A autora usa vários tipos de “fontes” (fictícias, é claro) para apresentar a história. Os Três é apresentado como um livro por outra pessoa (Elspeth Martins), com base em entrevistas, trechos, gravações e uma variedade de outros tipos de fonte para revelar aos poucos uma história maior. Lotz faz um excelente trabalho de dar a cada fonte de uma voz inconfundível, enquanto, ao mesmo tempo, mantém um fluxo bastante unificado. O texto é muito fluido, uma leitura bastante acessível. A história é muito bem trabalhada e compilada, rica em detalhes fascinantes, entrelaçados de forma brilhante.

Uma coisa que realmente me surpreendeu foi o quão real e realista cada um dos personagens parecia. Havia muita coisa cultural espalhada pelo livro. Os britânicos, maneirismos americanos, os padrões de fala japoneses e assim por diante. Tudo parecia muito autêntico. Apesar da premissa bastante grave, Os Três tem seus momentos de leveza, causando um grande equilíbrio. Tem até referência das Crônicas de Nárnia.

É um romance complicado de resenhar, talvez pela sua grandiosidade. Para ser honesto: Lotz revela mais e mais ao longo do romance. Surpresas em cima de surpresas. Revelações são abundantes, é um livro que te cativa. Se eu entrar em muitos detalhes, vou acabar estragando sua experiência de leitura. iria arruinar a experiência de leitura. Mas posso dizer que a autora preenche o romance com revelações emocionantes, comentários interessantes e inteligentes sobre a sociedade moderna, as crenças e outros assuntos.

Sua estrutura pouco ortodoxa poderia ter sido um desastre, mas Lotz fez tudo com grande estilo e habilidade. Estou realmente impressionado com a qualidade do livro e como ele parecia impossível de largar. Eu ficava contando as horas para voltar para o livro, quando chegava o momento, eu queria ler o máximo que pudesse. Por fim, este é um dos melhores livros que eu já li. Construído de forma fantástica e emocionante, merece ser um grande sucesso.

Altamente recomendado!



Comentários