Comentários
witcher3

Sinopse:

Viajando através da Floresta Negra assombrada, Geralt – o famoso caçador de monstros – encontra um pescador viúvo, cujo cadáver vingativo da esposa habita uma mansão misteriosa, conhecida como a Casa de Viro. Ao explorar essa mansão fantasmagórica, Geral luta contra uma série de terríveis criativas e descobre um mistério tão horrível que poderia fazer dessa casa seu túmulo!

Informações:

MOCKUP_TheWitcher_JEPG_bx

Escrita por Paul Tobin (vencedor do Prêmio Eisner) e desenhada por Joe Querio, a obra é composta por cinco revistas lançadas originalmente pela Dark Horse.


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!


144 Páginas
Formato: 17 x 26
Preço: R$ 34,90 – Compre aqui!
Capa Dura

 

 

 

 

 

Resenha:

É engraçado pensar no caminho que o universo de “The Witcher” percorreu. Ao contrário do que muitos pensam, ele não começou com o game, mas sim com um livro que foi lançado em 1993. A partir daí tivemos uma série de adaptações, inclusive filmes, séries animadas, série live-action e finalmente os games. Mesmo com a excelente qualidade dos livros, foram os games que trouxeram a febre de The Witcher. 

Casa de Vidro foi a primeira Graphic Novel lançada pela Dark Horse Comics em parceria com a CD Projekt Red, ou seja, aqui temos as aventuras de Geralt de Rívia, mais próximas do que vemos nos games. Aliás, recomendo bastante que você leia os livros de “The Witcher”, mesmo se você nunca jogou o game. É uma obra imperdível.

Neste encadernado, vemos Geralt chegando a um lago, lá ele encontra um caçador chamado Jakob.  O caçador está naquele lugar há algum tempo, mas não está sozinho, ele é constantemente observado por sua esposa, uma morta-viva. Ou quase isso…

Casa de Vidro é um quadrinho repleto de reviravoltas, com tom mais maduro, sombrio e cheio de personagens interessantes. Temos o bruxo (Geralt), uma súcubo, a morta-viva, o caçador e vários inimigos. Aliás, o título “Casa de Vidro” representa outro personagem: uma mansão no meio do pântano, que acaba adicionando uma dimensão interessante ao quadrinho. Além disso, temos a presença de vários inimigos da mitologia de “The Witcher”, o que é um ponto bastante positivo, pois todos foram bem apresentados e devidamente explicados.

O roteiro de Paul Tobin é muito bem escrito. Ele agradará quem gosta de quadrinhos e quem joga o game. O roteirista conseguiu absorver a personalidade de Geralt, deixando ele bem fiel ao que vemos nos livros e nos games. Na verdade, em certos momentos, até parecia uma sidequest de The Witcher 3. Não me leve a mal, isso é muito bom. Quem joga, sabe que cada quest é muito rica em detalhes e sempre tem uma história interessante, que, geralmente, enfatiza e critica o comportamento humano. O estilo sombrio de Joe Querto combina muito bem com o tom da história. Ela também lembra muito a arte de Mike Mignola, os traços são incríveis.

A edição da Ediouro está belíssima. A capa traz acabamento metalizado, a qualidade de impressão está ótima, a edição traz em rascunhos e capas variantes na parte de extras. Infelizmente a tradução deixou a desejar. O game The Witcher 3 é totalmente localizado em Português e temos 5 livros de “The Witcher” lançados pela Martins Fontes. É meio complicado aceitar que continuem usando termos em inglês (como foi o caso dos nomes dos monstros, do cavalo e Geralt ser chamado de Witcher – a função dele ficou adaptada como “Bruxo”). Fica a impressão de que houve falta de pesquisa ou que o tradutor não é familiarizado com o universo da obra. Além disso, acredito que a Ediouro poderia ter colocado uma apresentação do personagem nas primeiras páginas. Seria ideal para apresentar Geralt aos novos leitores.

A obra é altamente recomendada para os fãs de The Witcher. Mas se você não conhece o universo da franquia, ainda vale a pena. O quadrinho é recheado de ação, drama e uma boa dose de humor.



Comentários