Comentários
trono-de-vidro-coroa-da-meia-noite-primeiro-capitulo-capa-experimento42

Sinopse:


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!


Celaena Sardothien, a melhor assassina de Adarlan, tornou-se a assassina real depois de vencer a competição do rei e se livrar da escravidão das Minas de Sal de Endovier. Mas sua lealdade nunca esteve com a coroa. Tudo o que deseja é ser livre — e fazer justiça. Nos arredores do castelo, surgem rumores a respeito de uma conspiração contra misteriosos planos do rei, mas antes de cuidar dos traidores, Celaena quer descobrir exatamente que planos são esses. O que ela não imaginava é que acabaria em meio a uma perigosa trama de segredos e traições tecida ao redor da coroa. Enquanto a amizade entre ela e o capitão Westfall cresce cada vez mais, o príncipe Dorian se afasta, imerso em seus próprios dilemas e descobertas. A princesa Nehemia acaba se tornando uma conselheira e confidente, mas sua atenção está mais voltada para outros assuntos. Em Adarlan, um segredo parece se esconder por trás de cada porta trancada, e Celaena está determinada a desvendar todos eles para proteger aqueles que aprendeu a amar. Mas o tempo é curto, e as ameaças ao redor castelo de vidro estão cada vez mais próximas. Quando menos se espera, uma trágica noite mudará a vida de todos no reino, e mais do que nunca Celaena quer descobrir a verdade para fazer justiça.

Coroa da Meia-Noite – Trono de Vidro – Livro 02 – Sarah J. Maas

Resenha:

Após superar a concorrência, a assassina adolescente Celaena Sardothien ganhou seu lugar como campeã do rei, servindo ao rei brutal e paranóico de Ardalan. Ela realiza suas tarefas durante a noite, fazendo o que faz de melhor, matando seus inimigos sem piedade ou remorso. Ela serve com lealdade, pelo menos é o que o rei pensa, pois atrás dessa fachada, cuidadosamente ela constrói uma teia de mentiras.

Pois, na verdade, Celaena despreza o Rei do Ardalan e sonha com o dia em que estará livre de seu poder. Em vez de matar seus inimigos, ela ajuda a falsificar suas mortes. Ela trai seu rei, sem que ninguém mais saiba. Nem o Príncipe Dorian, seu patrono e, por vezes, amigo, nem a Princesa Nehemia, uma de suas poucas confidentes, e certamente nem o capitão da Guarda Chaol Westfall, seu potencial amante.

E Celaena tem outros segredos. Ela possui a magia, mesmo que o rei tenha proibido tudo a ver com magia, deuses, e os velhos costumes. Ela ocasionalmente conversa com o fantasma de uma ex-rainha. Ela esconde elementos de seu passado. Mas, novamente, todos no castelo de vidro de Ardalan tem segredos. Infelizmente, o próximo alvo de Celaena é uma pessoa conhecida de antes de ser enviada para a prisão. As coisas estão prestes a ficar complicadas.

Celaena logo se vê cercada de intrigas e conspirações, ela descobre que as suspeitas do rei de uma conspiração são verdadeiras. Forçada a servir ao rei, determinada a destruí-lo, ela atinge um equilíbrio precário entre as duas forças opostas, buscando uma opção que vai permitir proteger aqueles com quem ela se importa.

Enquanto isso, o príncipe Dorian tenta desvendar alguns segredos de sua linhagem, consciente de que um passo em falso poderia destruí-lo. Em última análise, Dorian, Chaol, Nehemia, Archer e Celaena estão dentro de uma teia de decepções, traições, revelações e morte.

Este livro desenvolve ainda mais sua protagonista, dando a Celaena mais profundidade, complexidade e risco. E faz isso de uma maneira tão hábil que as páginas praticamente voam, levando o leitor a uma intensa jornada.

A autora tem essa habilidade de brincar com a caracterização e emoção, fazendo o enredo andar. Ela faz isso através da construção de relações entre seus personagens: as amizades, o carinho, a confiança, a desconfiança, o amor, os segredos, tudo isso dá mais vida a cada um deles. Maas mantém as coisas se movendo em um ritmo agradável. A primeira metade do livro é meio lenta, até o momento em que Maas oferece algumas notícias bombásticas perfeitamente cronometradas, bem executadas que mudam completamente a natureza da história e os personagens principais. Nas mãos de um autor menos qualificado, poderia ser desajeitado, previsível e até mesmo clichê. Neste caso, aqui funciona.

O mundo é ricamente descrito, ainda que a maioria da história se passe no castelo, mas devemos ver muito mais no próximo livro.

Coroa da Meia-Noite é uma excelente sequência de Trono de Vidro, pois não sofre da comum síndrome da continuação. O livro tem até mais qualidade que o primeiro. Se você está à procura de uma fantasia épica com um toque de romance, rica em intriga e mistério, com cenas de ação nítidas e caracterização poderosa, este é o livro e série para você. Eu mal posso esperar para ver o que acontece no próximo livro.



Comentários