Comentários

O artista conceitual Jerad S. Marantz revelou uma versão inicial de Mantis para “Guardiões da Galáxia Vol. 2” de James Gunn.

Claro, Pom Klementieff foi escala para viver o personagem da Marvel, e ela acabou trazendo seu próprio charme cômico para o papel e acabou fazendo uma grande interpretação no processo.

Para muitos, Mantis foi uma das melhores coisas do filme. Falando para o Screen Rant sobre a estréia de Guardiões, Klementieff explicou que várias partes da aparência de Mantis são aprimoradas pelo CGI.

No set, ela tem antenas menores e vários pontos em todo o rosto. Na pós-produção, o desempenho de Klementieff é casado com a magia do CGI para trazer Mantis plenamente a vida.

E agora, Marantz permitiu que os fãs vissem como o personagem poderia ter sido nas telonas. O artista postou no Instagram para compartilhar um projeto que ele fez para a Marvel enquanto o filme estava em fase de pré-produção:

Claramente, esta versão de Mantis é extremamente diferente da versão que apareceu no versão final do filme. As diferenças são numerosas: suas antenas são mais curvas; Seu cabelo é roxo em vez de preto; Sua pele é verde em vez de branca; seus olhos são brancos em vez de preto; seu corpo está coberto de pequenas linhas de contorno; e, talvez o mais interessante de todos, sua roupa é composta completamente de folhas.

É um projeto mais inseto, com a aparência de Mantis na versão final  muito mais perto de um ser humano comum. Esta não é a única versão alternativa de Mantis que foi desenvolvida durante a fase conceitual de arte. Outra versão já foi revelada, com uma fantasia de Mantis que parece vinhas entrelaçadas.

Outra arte conceitual Mantis incluiu uma pele verde e um vestido vermelho. É interessante que nenhum desses projetos seja particularmente próximo do produto final.

Claramente, Marvel e Gunn consideraram várias idéias diferentes antes de se estabelecerem em sua versão favorita de Mantis.



Comentários