Comentários
fish-highway

Não há outro jogo que capture tão bem a beleza e majestade do mar como Abzu. Desde o momento em que a Giant Squid lançou seu primeiro jogo, anos atrás, ela sempre nos mostrou o esplendor do oceano, capturando o mundo que existe abaixo das ondas.

No momento em que você entra em Abzu pela primeira vez, facilmente você deverá perder o fôlego. O jogo traz um oceano inspirador e aterrorizante. Ele é repleto de vida, mas ainda mantém todo o perigo que existe em cada ponto que está além da nossa visão. É interessante que isso é um resumo da pura realidade, assim como no jogo, o oceano tem essas características no mundo real. Os desenvolvedores aproveitaram para mudar um pouco a estética para encaixar melhor na história que eles querem contar. Este tipo de estilo tem um resultado glorioso. Tudo parece fantástico, é um mundo vivo e que cria uma sensação estranha de que somos alienígenas em nosso próprio mundo, visto que o oceano guarda coisas que nós ignoramos totalmente.

Ainda assim, Abzu faz o que pode para que os jogadores se sintam em casa, não há muitos controles para se preocupar. Tudo que você precisa saber é mergulhar e ativar seu dispositivo de comunicação. Facilmente você conseguirá ativar drones, pedestais de meditação e ligar certas portas. Este sistema funciona muito bem no início, mas Abzu não evolui além disso, logo, não tem muita coisa para fazer além de nadar. Nadar é até legal, você conhecerá lugares que você provavelmente nunca conhecerá pessoalmente. Eventualmente, surgirá uma vontade de fazer algo mais.

manta-ray

Talvez, se a narrativa fosse mais forte, não sentiríamos tanta falta do sentimento de aventura. A história, do jeito que ela é, te envolve para explorar os mistérios do oceano, onde temos templos místicos que contam a história de uma cultura esquecida. A história fragmentada desta cultura é algo que alguém obcecado pela ideia de Atlantis irá gostar de cara. Aliás, o estúdio prefere deixar alguns pontos abertos, sem responder a tudo que existe na história, mas também não deixando o mistério tomar conta da cabeça do jogador. Você irá querer saber mais sobre as culturas de Abzu, mas boa parte das respostas estarão no game.

De forma geral, é algo que podemos aceitar. Nem todos os jogos precisam de uma conclusão de fato. Entretanto, o caso de Abzu é que o game precisa de algo para preencher a lacuna deixada pela história e mecânicas. O design do jogo é a sua força motriz, mas a falta de outros elementos fazem com que você fique faminto por mais coisas. Você pode passar horas jogando Abzu, mas sentirá falta de uma mecânica verdadeira. O mundo simplesmente existe para ser observado ali. Suas interações não possuem nenhum valor nos eventos, apenas o fato de você controlar o protagonista, que é um mero espectador de tudo.

Enquanto o jogo apresenta vários e belíssimos cenários, não chega a ser suficiente para te manter cativado em Abzu. É um jogo que chama a atenção dos mais curiosos e daqueles que gostam de exploração, mas falta história e falta mecânica. Ainda assim, Abzu é uma experiência interessante, mas que fica devendo ao jogador.



Comentários