Comentários

Beyond: Two Souls é um jogo sobre a vida de Jodie Holmes (interpretada por Ellen Page), uma garota que, desde seu nascimento, é ‘acompanhada’ por uma entidade chamada Aidan. Naturalmente, ter um companheiro deste tipo não é algo muito legal, especialmente porque a presença de Aidan abre espaço para o lado negro do além. Mas quando isso não acontece, Jodie ainda consegue encontrar alegria nesta vida. Nos dias em que Aidan está de boa, Jodie consegue ter uma vida até que próxima do normal. Seguimos Jodie por um bom período da sua vida, acompanhando a forma como ela lida com o mundo e como o mundo a trata, além de tomar decisões que podem mudar o curso de sua vida.

O jogo está ‘em casa’ no PC. As texturas foram melhoradas e a luz cria uma experiência mais cinemática. Entretanto, a jogabilidade não mudou. Praticamente, temos a mesma experiência de Heavy Rain. Durante a maior parte do tempo, estamos andando em ambientes fechados, procurando por objetos ou pessoas para interagir.

Mantendo o estilo da Quantic Dream, a ação é baseada em quick time events de uma forma dinâmica. Você consegue participar de forma ativa da vida de Jodie, algo bem gratificante.

Através da história do jogo, vemos alguns de seus melhores momentos como pular entre veículos em movimento, jogar soldados na estrada, roubar veículos, explodir lugares, salvar pessoas… tem até algumas sequências de stealth.

Beyond, entretanto, tem sua melhor feature na mudança de controle entre Aidan e Jodie. Aidam consegue flutuar através de portas, paredes e objetos, ouvir conversas, empurrar objetos e até possuir vítimas. Entretanto, se você for muito longe, isso pode machucar Jodie.

O game também conta com um bom número de puzzles e obstáculos. A nova versão também permite jogar o game em uma versão cronológica da história, onde a narrativa muda um pouco. Nela, é possível ter uma ideia melhor dos poderes de Jodie, enquanto a vemos crescer de uma criança curiosa para uma adolescente rebelde até se tornar uma jovem mulher, sempre tentando encontrar seu lugar na sociedade.

O impacto da história reside mesmo na interpretação de Ellen Page, que empresta sua aparência e voz para a personagem principal, nos dando toda a profundidade emocional que o papel pede. Willem Dafoe também trabalha de forma excelente no game, mostrando um calor paternal em alguns bons momentos.

Para quem tem dúvidas, Beyond Two Souls ainda é uma experiência única. É um jogo recheado de conceitos que podem parecer estranhos e sem lógica, mas que você passa a aceitá-los e entendê-los, gerando um sentimento de fascinação pelo game. É uma experiência interessante para qualquer jogador. Recomendado!


Veja também:


Comentários