Comentários

Para você tirar um melhor proveito dos posts de resenhas, ou melhor, de reviews, vamos dividir essas leituras em “Quadrinhos Mainstream”, que envolvem as principais editoras dos Estados Unidos e em “Quadrinhos Alternativos”, onde ficarão os mangás, fumetti, europeus, graphic novels de editoras menos concorridas e, claro, nossos queridos quadrinhos independentes brasileiros. Também temos a seção de Livros, que volta e meia também aparecerá por aqui. Não deixe de conferir!


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!




NA FLORESTA, DE FEDERICO PASSOS, LINIERS, POWERPAOLA, PABLO CABRERA, DECUR E MARÍA ELINA

Achei muito legal e bonitinha essa coletânea de quadrinhos Na Floresta: Contos de Fadas dos Irmãos Grimm em Quadrinhos, organizada e composta por quadrinistas argentinos. E longe de se utilizar somente contos dos Irmãos Grimm que são os mais óbvios, como Chapeuzinho Vermelho e O Patinho Feio, os autores investem em contos menos visados tanto em adaptações como aqueles conhecidos do público. Assim, dos mais óbvios, ficamos com João e Maria, mas que é uma versão sudaca desse tipo de personagem – uma tentativa feita na maioria destas adaptações e com A Princesa e o Sapo, que é feita por Liniers, de longe o nome mais famoso e o autor que mais inova em questões de narrativa neste quadrinho. A equatoriana Powerpaola, por exemplo, ocupa nossas mentes com sua adaptação de Rosa Branca e Rosa Vermelha e outros autores menos conhecidos apostam em contos menos conhecidos em diversos tipos de narrativas em quadrinhos, desde aquelas que se aproximam dos livros ilustrados até aquelas que se utilizam de recursos bem específicos das histórias em quadrinhos. Gostei bastante.

Você pode comprar este quadrinho aqui neste link.

WOTAKOI: O AMOR É DIFÍCIL PARA OS OTAKUS, VOL. 6, DE FUJITA

Não costumo prestar muita atenção nos lançamentos dos mangás, por isso confesso que quase sempre estou bem por fora do que é publicado nesse sentido. Mas por acaso me chamou a atenção este mangá, Wotakoi: O Amor é difícil para Otakus principalmente porque ele fala sobre as relações de fãs dos nerds japoneses, os otakus, que possuem um desprendimento em relação aos seus objetos de fãs muito mais fortes que nós, ocidentais. Assim, queria ver como isso era retratado num mangá. Mas eis que o destino quis que eu aportasse na publicação do mangá que menos tem a ver com relações ou cultura de fãs de cultura pop. Nesta edição, as personagens envolvidas em pequenos romances no mangá – que é um shoujo, ou seja, voltado para jovens meninas – vão viajar e fugir da sua realidade enquanto trabalhadores e também enquanto otakus. Assim que, minha intenção com o mangá não foi completada, fiquei boiando sobre ele e acerca da minha intenção com ele. Mas como sou otaku brasileiro e não desisto nunca – mentira sou só nerd – vou tentar mais uma edição da série antes de desistir. Vamos ver o que me espera!

Você pode comprar este quadrinho aqui neste link.

MICKEY E PATETA: PÉ NA ESTRADA, DE FAUSTO VITALIANO E PAOLO MOTTURA

Sabe a coleção das Graphics MSP? Pois bem, a Panini resolveu fazer uma coleção parecida com as histórias Disney, trazendo os personagens de Walt para novas e diferentes realidades em histórias autocontidas. Claro que algumas dessas histórias não são inéditas. Essa, Pé na Estrada, adaptação para a Disney do clássico da Geração Beat, com o mesmo nome de Jack Kerouac, já havia sido publicada no gibi do Mickey pela Editora Abril, por exemplo. Comprei esta publicação porque queria ter um outro entendimento do livro de Jack Kerouac, que, desculpem os puristas, foi um porre para mim ter que lê-lo. Assim, imaginei que através de uma história em quadrinhos teria um espectro muito maior e melhor da histórias que, por vezes é cansativa e ininteligível. E, realmente, as minhas expectativas foram atendidas. Apesar de eu não achar sensacional esse trabalho de Vitaliano e de Mottura, ele contempla o que promete, traz uma ótima adaptação recheada de boas referências. Um bom começo para a coleção Graphic Disney, que pretendo acompanhar. Vamos ver o que os próximos números reservam para os leitores.

Você pode comprar este quadrinho aqui neste link.





Comentários