Comentários

Dragon Quest XI S: Echoes of an Elusive Age foi lançado para PS4 e 3DS em 2017, depois chegou no ocidente para PS4 e PC em 2018. Antes de todas essas versões, um lançamento para Nintendo Switch foi anunciado. Desde então, os fãs esperam ansiosamente por isso e finalmente o jogo chegou ao console em uma edição definitiva.

A série Dragon Quest é bastante tradicional e famosa no Japão, praticamente, ela é a principal franquia de RPG no país. Assim, não preciso dizer que ela se tornou um sucesso instantâneo, mesmo tendo saído 2 anos após a versão de 3DS. Aqui, vemos a história de um protagonista que foi levado, ainda bebê, do castelo de Heliodor e acabou parando na cidade de Cobblestone. O guri é a reencarnação de um antigo herói que salvou o mundo de Erdrea. Ele é chamado de Luminary. Anos depois, ele descobre a verdade através de uma cerimônia que deveria comemorar sua fase adulta.

Depois de descobrir seu segredo, ele recebe a missão de se tornar um herói e parte para se apresentar ao rei. Entretanto, nem tudo sai como o planejado e ele acaba sendo preso, onde encontramos o primeiro membro do grupo, Erik. Juntos, eles fogem da prisão e começam uma jornada onde encontraremos mais personagens que também se unirão à party e enriquecerão toda a experiência.

Temos a belíssima Jade, a caridosa Serena, o elegante Sylvando, além de outros personagens que irão cativar o jogador com suas histórias, interações e diálogos. A versão de Switch enriquece ainda mais isso, adicionando mais conteúdo como missões que te farão se aprofundar na personalidade e história de cada um deles.

Além disso, o jogo possui um sistema de recap que te recorda de tudo que você fez antes de sair. Um recurso interessante e que deveria ser usado em todo jogo de RPG. O game também traz o combate em turnos, mas adiciona mais liberdade para as batalhas, te permitindo se mover no campo de luta. Não há encontros aleatórios neste jogo, assim, você precisa interagir com os monstros para começar uma batalha.

O sistema de batalha traz combate corpo a corpo através de armas como uma espada, além de uso de magias e habilidades. Usando a build, você pode melhorar isso do jeito que achar melhor. Cada membro da sua party tem uma árvore de habilidades própria, que permite um tipo de personalização muito bom.

A edição definitiva possui outros diferenciais: a habilidade de aumentar a velocidade de batalha, você pode construir mais itens e armaduras, de forma ainda mais fácil: basta acessar o menu e você poderá fazer isso em qualquer lugar. Isso faz com que o sistema fique melhor e mais acessível.

Outro ponto incrível é adição do modo 2D do jogo. Ele foi lançado originalmente na versão 3DS do game, fazendo com que o game fique com sprites em 16bits. Você  pode trocar facilmente entre os modos 2D e 3D, basta ir direto em uma igreja para poder realizar a troca.

O modo 2D também traz uma série de sidequests que só podem ser realizadas nele. Elas são baseadas nos 10 jogos anteriores da franquia e é uma bela homenagem para a história de Dragon Quest. O game também possui um modo foto. Ele é bem divertido e tem alguns recursos interessantes.

A versão do jogo também está bem bonita. Ele está em 900p no modo docked (mesma usada no PS4 normal), mas cai para 720 no modo portátil. Entretanto, como o visual é mais ‘anime’ e a tela menor do modo portátil reduz as diferenças, você mal nota o downgrade. A performance do jogo no Nintendo Switch é incrível, mantendo os 30fps constantes, tal como no PS4.

Dragon Quest XI também ganha uma trilha sonora orquestrada na versão de Switch. Você ainda pode acessar a versão original, mas não vejo motivos para isso. O melhor? O áudio original dos diálogos também está presente e você pode ouvir o jogo inteiro com os intérpretes japoneses.

Dragon Quest XI é um dos melhores RPGs desta geração e com tantas melhorias, podemos dizer que a versão do Nintendo Switch é a melhor que existe no mercado. Ela mistura a portabilidade do console com uma série de adições interessantes para o jogo, criando uma verdadeira edição definitiva de Dragon Quest XI.

Para quem procura mergulhar em um mundo rico, interessante e um dos melhores RPGs da atualidade, Dragon Quest XI é obrigatório e não pode ser ignorado.

Positivo
  • Trilha sonora orquestrada
  • Modo 2D
  • Novos recursos
  • Portabilidade
  • Melhor versão do mercado
Nota 10010
Review | Dragon Quest XI S: Echoes of an Elusive Age – Definitive Edition



Comentários