Comentários

Por Erick Vinícius


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!


Desde que a Marvel acabou com o casamento de Peter e Mary Jane, daquela maneira “muito criativa”, o ritmo das histórias melhoraram significativamente. Novos relacionamentos aparecendo e elementos clássicos retornando contribuíram para dar um impulso nas HQs e atrair novos fãs. Mas de uma coisa os fãs sentiam falta. Como entrar no mundo amoroso de Peter sem a Gata Negra? Em Homem-Aranha #108 ela aparece, e em grande estilo.

Homem-Aranha #108

Lançamento: Dezembro de 2010

Editora: Panini

Preço: R$ 6,50

Páginas: 76

Nota Geral: (o) (o) (o) ( ) ( )

Como a revista possui histórias independentes, resolvi agrupá-las por arcos e fazer reviews separados mas, antes disso, alguns comentários gerais.

Considerando a revista como um todo, a qualidade está ótima. O trabalho de edição de Saladino é muito bom, bem como a tradução realizada por Mário Luiz e as letras, por Marcos Valério.

Vamos às histórias:

Planejamento a longo prazo

(Originalmente publicada em The Amazing Spider-Man #606-607)

Nota (o) (o) (o) ( ) ( )

Essa é mais uma história focada nos relacionamentos amorosos e conturbados da vida de Peter “Homem-Aranha” Parker, com um vilãozinho para não ficar muito monótona.

McKone utiliza do artifício de desenhar o Homem-Aranha com um corpo completamente diferente do de Peter, o que às vezes, chega a ser ridículo, com o Aranha parecendo um adolescente de 12 anos. Tirando esse pequeno detalhe, os desenhos são bons.

Kelly ousa um pouco falando de alguns termos relacionados ao sexo, como a Gata dizer que o Aranha é bom de cama, e escreve os diálogos de uma forma muito boa. Considerando que o foco da história são os diálogos sobre relacionamento, é um roteiro perfeito.

Seguindo, a segunda parte do arco foca-se na ação.Com isso, Kelly consegue um ótimo equilíbrio, recolocando a Gata próxima ao Aranha e introduzindo um novo personagem que, aparentemente, será importante para as próximas histórias que envolverão os familiares de Kraven (foi um mini-spoiler, mas você não liga, certo?).

Os desenhos continuam bons, principalmente com a entrada de Adriana Melo na história, mas acabam sendo um pouco prejudicados pela arte final não tão boa.

Com o fechamento desse arco de histórias, podemos vislumbrar um futuro com novas pessoas sendo inseridas na vida de Peter. O desenvolvimento dos personagens está sendo um ponto alto nessa fase de histórias do aracnídeo e, se McKone e outros roteiristas souberem continuar desenvolvendo da maneira correta, as coisas ficarão bem interessantes.

Briga no Museu

(Originalmente publicada em The Amazing Spider-Man #600-6)

Nota (o) (o) (o) (o) (o)

Essa historinha feita em homenagem ao antigo veículo do Aranha cumpre bem o propósito. A maneira descontraída dos desenhos de Derec encaixam-se como uma luva, com expressões faciais caricaturadas e reações exageradas.

Com certeza o Aranha-móvel pode descansar em paz após essa bela e simples história.

Kaine em Ecos

(Originalmente publicada em Web of Spider-Man (2009) #1-1)

Nota (o) (o) ( ) ( ) ( )

Um ótimo roteiro com uma péssima ilustração.

Isso foi o que pensei logo após terminar de ler essa história.

DeMatteis trabalha de maneira fenomenal, nos fazendo entrar na cabeça de Kaine e sentir todo o dilema e angústia do personagem. É possível ser influenciado pelos ecos pela maneira que o texto é desenvolvido.

Os desenhos de Semeiks, por sua vez, são sujos, com formas de rosto variadas para o mesmo personagem e detalhes grosseiros, que não são nem um pouco suavizados pela arte-final de Green.

Claro, o trabalho artístico não é de todo mal, mas um pouco mais de capricho não faz mal para ninguém.

Outro ponto que incomoda é o descaso, não total, com o personagem já existente.

As cicatrizes, o uniforme e até mesmo a famosa marca de Kaine são representadas de forma completamente diferentes das já conhecidas.

Uma história que vale a pena desde que a arte seja relevada.

Até a próxima!



Comentários