Comentários

Se você acompanhou Kingdom Hearts através de 8 jogos, 6 plataformas, 3 gerações diferentes de consoles e uma história bem complicada, não importa o que exista aqui neste review ou em qualquer outro, você vai comprar Kingdom Hearts 3. Eu sei, você sabe e isso é uma verdade que só devemos aceitar. Porém, se você é um jogador que busca começar a entrar neste mundo, talvez este singelo review te convença a adquirir a obra completa. Afinal, vale a pena investir em Kingdom Hearts 3? A resposta curta é: sim, é um jogo brilhante e divertido, um capítulo imperdível de uma história bem desenvolvida.

Kingdom Hearts 3 é o último capítulo da aventura de Sora através de vários mundos da Disney, com o objetivo de vencer Xehanort e a Organization XIII. De cara, eu posso dizer: Kingdom Hearts 3 é, sem dúvida, o melhor jogo para novatos (desde o original, é claro). Geralmente, a história é muito entrelaçada e isso faz com que alguns jogos se tornem de difícil entendimento para quem quer conhecer a franquia, porém, ainda que você perca algumas boas referências, Kingdom Hearts 3 está de braços abertos para quem quiser conhecer a franquia.

Outro ponto bem positivo é que Kingdom Hearts 3 realmente traz uma conclusão consistente e épica para a história, entregando muito mais do que os fãs da série esperavam. É algo que vai causar emoção e trazer arrepios para quem esperou mais de uma década por este título.

Ok, alguns podem questionar: realmente é necessário voltar a alguns mundos Disney depois deles aparecerem 5 ou 6 vezes na franquia? Tá, alguns nomes da Disney (como Hércules) já são bem conhecidos pelos fãs de Kingdom Hearts e parecem até ser obrigatórios na franquia, mas Tetsuya Nomura também visitou várias franquias recentes, tal como Big Hero 6, que funcionam muito bem no jogo. Ainda que você não esteja mais assistindo animações Disney ou Pixar, não se preocupe: você vai se divertir muito.

A escolha não é estranha, afinal, os fãs de Kingdom Hearts já são adultos e a franquia também quer convidar os mais jovens para conhecer toda sua história. Assim, usar nomes recentes e mais conhecidos pela garotada é algo natural e compreensível. Seu filho pode aproveitar o jogo da mesma forma que você aproveitou há 15 anos atrás. É algo interessante e incrível, já que temos uma passagem de gerações, algo que pode gerar grandes discussões, debates e conversas entre diferentes jogadores de diferentes idades.

Ainda que alguns mundos pareçam realmente novos, o jogo ainda é o mesmo pelo qual muitos se apaixonaram. O combate é muito similar ao de Birth by Sleep e Dream Drop Distance. Kingdom Hearts 3 permite que Sora possa fazer hit combos com sua Keyblade (ou Keyblades) para desbloquear vários ataques poderosos durante a luta. Há também novos golpes, que explicamos um pouco aqui.

Ok, a presença de tantos recursos ‘overpower’ ajudam um pouco para que o jogo se torne mais fácil. Talvez, você nem morra durante o seu primeiro gameplay. Mas isto não é ruim, afinal, como disse acima, o jogo é ótimo para quem está conhecendo a franquia agora.

Enquanto isso, o jogo traz vários elementos e conteúdos que te manterão ocupado com a história ao longo de seu gameplay. Há vários minigames, temos a busca de Lucky Emblems, além de vários pequenos detalhes espalhados no jogo. Além disso, o jogo oferece momentos inesquecíveis como o primeiro encontro com Buzz e Woody, a música ‘You’ve got a friend in Me’, Elsa cantando Let it Go e o final do jogo, claro. O jogo é recheado de momentos que você vai querer compartilhar e conversar sobre. É uma experiência similar ao efeito causado por Breath of the Wild, onde os jogadores passaram meses compartilhando e discutindo sobre suas descobertas e histórias.

E o final? É certamente de tirar o fôlego. Ele faz tudo valer a pena, desde a história inicial até toda a aventura que se estendeu por tantos jogos, consoles e anos. Quando você finalmente zerar o jogo, pode ter certeza de que terá aquela sensação de que jogou algo único. Kingdom Hearts 3 não é um jogo comum, assim como a própria franquia também não é. Ele tem um ritmo próprio, um jeito peculiar. Tenho certeza que você se emocionará com o final da história de Sora.

Você pode adquirir o jogo, clicando aqui!



Comentários