Comentários


Need for Speed está a anos no hall da fama dos jogos. Cada game da franquia é aguardado com esperança pelos fãs da série, que sempre esperam grande inovação por parte dos desenvolvedores.

 


Antes de continuar: Tá precisando comprar cartão pré-pago ( gift card ) para Xbox , PSN, Nintendo ou Garena Free Fire Diamantes? O melhor lugar é na GCM Games, clique aqui e confira!


 

De uns anos pra cá a série tem perdido um pouco de seu brilho. Depois do bom começo, e da explosão com a série Underground, a franquia emplacou uma sequência de jogos medianos e pouco inspirados, como Carbon, Pro Street e Shift.

No final do ano passado foi lançado Need for Speed Hot Pursuit, que volta às raízes da franquia, usando o mesmo nome de um dos maiores sucessos da série da Eletronic Arts. O game foi um sucesso absoluto, e trouxe Need for Speed para o topo novamente.

Assim chegou Need For Speed Shift 2 Unleashed, segunda versão do jogo que tentou trazer a simulação para o mundo de NFS. De primeira, não foi bem visto pelos fãs, já que o seu antecessor deixou bastante a desejar na tentativa de simular corridas em autódromos fechados, no maior estilo Gran Turismo.

Need For Speed Shift 2 Unleashed chega com a missão de consertar os erros de seu antecessor, e não faz feio comparado aos tantos outros simuladores.

A jogabilidade segue as mecânicas básicas dos simuladores de corrida atuais, e deve assustar os fãs antigos, acostumados com a jogabilidade totalmente arcade, sem nenhuma intenção de emular a pilotagem de um carro real.

As reações dos veículos são agressivas, e não é raro rodar ou bater o carro dezenas de vezes nos primeiros minutos de jogo.

Não que isso seja um ponto negativo, muito pelo contrário. O game faz um ótimo trabalho ao simular a atitude das máquinas, que reagem de maneira independente, dependendo da potência, modelo e regulagem. Fazer curvas, mesmo as mais simples, não é tarefa fácil, principalmente para os desacostumados com o estilo. Os antigos jogadores que terminavam facilmente uma corrida sem ao menos tocar no botão de freio devem sofrer para dominar o recurso, que tornou-se praticamente obrigatório a cada mínima inclinação. O controle da aceleração também é importante para o total controle do veículo, que pode ir parar na barreira de pneus com um pequeno erro.

Um dos maiores problemas do primeiro Shift felizmente foi solucionado. Na versão anterior os jogadores enfrentavam problemas com a jogabilidade, principalmente com a aderência dos veículos, que simplesmente saiam da pista sem grandes motivos. Shift 2 traz uma jogabilidade bastante agradável, que apesar de complexa, pode ser dominada em um tempo razoável.

Mas é claro que a EA não deixaria na mão os fãs da direção arcade, além dos jogadores casuais que não têm intimidade com os comandos. No início do jogo é feito um teste que configura as opções de dificuldade baseadas no desempenho do jogadores. As configurações ainda podem ser alteradas livremente pelo jogador, deixando aberto um grande leque de opções. Entre as preferências estão a configuração do câmbio, do sistema de danos, que pode ser somente visual, ou realmente afetar o desempenho do veículo, controle de tração, auxiliar de freios, dificuldade da dirigibilidade, e inteligência dos adversários. Ainda estão disponíveis opções mais simples como uma linha desenhada na pista, que ajuda o jogador a saber o momento exato de acionar os freios do carro. Todas essas configurações podem transfigurar a jogabilidade do título, e torná-lo um autêntico arcade.

Os modos de jogo apresentam além de uma campanha, modos de jogo rápido e online. A EA não deixaria de lado uma das marcas registradas da série na última década, a customização. O modo que fez o nome da franquia está presente, e bem representada em Shift 2. São várias opções de modificação a serem feitas nos veículos, que afetam desde a aparência, até o desempenho dos carros. A customização ficou bastante intuitiva, e remete aos primeiros games da série Underground. O modo online utiliza o sistema AutoLog, que permite ao jogador desafiar amigos mesmo que estejam offline, além de publicar seus melhores resultados nas redes sociais como Twitter e Facebook.

O jogo conta com uma boa variedade de carros, divididos em quatro categorias, dos mais modestos aos mais potentes. Eles podem ser adquiridos com o dinheiro arrecadado ao vencer as corridas ou ganhos em eventos. O game ainda dá ao jogador a oportunidade de pilotar veículos mais avançados logo nas primeiras horas de jogo, em eventos de exibição.

Shift 2 não faz feio no quesito gráfico, e compete de igual para igual com gigantes como Gran Turismo e Forza Motorsport. Tanto interior como a parte externa dos carros é bem trabalhada, e chamam bastante a atenção. A lataria apresenta belos efeitos de reflexo, e a parte interior mostra detalhes bastante característicos dos modelos. As modificações são retratadas diretamente no automóvel, e dão ainda mais charme à customização. Podem ser trocados volantes, adicionadas barras de ferro para proteção e até alterada a cor do vidro.

Foi adicionada uma nova câmera, que retrata a visão de dentro do capacete do piloto. Apesar de meio ”tremida”, vale o teste, já que a visão realmente dá a sensação de estar à bordo da máquina.

Depois de um choque leve a lataria apresenta riscos e amassados, mas espere até ver seu carro caindo aos pedaços depois de uma violenta batida contra o muro.

Os circuitos presentes no jogo são reais, e muito bem trabalhados, realmente remetendo às suas versões reais. A variedade de trajetos é grande, e deve agradar a todos os fãs de velocidade.

Infelizmente o jogo não está isento de problemas. Algumas texturas parecem ter sido feitas às pressas, especialmente dos prédios que cercam a maioria dos circuitos. Os fundos embaçados pela distância às vezes simplesmente esquecem do efeito, que pode se construir lentamente, e até piscar. Os defeitos, claro, não chegam a comprometer a experiência.

Os sons estão à altura do jogo, e completam a sensação de dirigir um potente automóvel. Os ruídos são bastante diferentes de carro para carro, e deixam tudo ainda mais agradável.

Need For Speed Shift 2 Unleashed fez um ótimo trabalho ao consertar os erros de seu antecessor, e de quebra colocou NFS entre os grandes no mundo da simulação. Com uma jogabilidade balanceada e completa, boa variedade de pistas e modos e belos gráficos, a Eletronic Arts conseguiu manter a sua principal franquia de corrida em alta. Vale a pena conferir.

Need For Speed Shift 2 Unleashed foi lançado para PC, Xbox 360 e Playstation 3



Comentários