Comentários

TOP 10 CANÇÕES ORIGINAIS DO CINEMA

A música é um dos elementos mais importantes da sétima arte, muitos filmes conseguem se destacar apenas por uma trilha bem escolhida Atualmente, os trailers são sempre embalados por clássicos do rock, e La La Land traz os musicais de volta à tona. Vemos que as canções estão novamente em alta, superando até as orquestras grandiosas e “Hans Zimmerianas”.

Com isso em mente, hoje listaremos as 10 melhores canções originais do cinema, e como sempre, alguns critérios foram estabelecidos. Primeiramente, músicas de animações merecem sua lista própria, por isso ficaram de fora. Em casos de musicais ou filmes que tenham várias canções originais de qualidade, foi considerado apenas uma canção entre o todo, para que houvesse uma maior variedade. Sendo assim, outras músicas de destaque do mesmo filme foram colocadas em menções honrosas no final de cada tópico da lista.

Há também casos de músicas que por mais que tenham ganhado relevância em determinado filme, não são originais do cinema, como por exemplo “As Times Goes By” de Casablanca, e “Singing In The Rain” de Cantando na Chuva, portanto, não foram consideradas.

Agora sim, vamos a lista!


 

10- “Special To Me” do filme Fantasma do Paraíso (1974)

O filme Fantasma do Paraíso (Phantom of Paradise, 1974), dirigido por Brian De Palma é um dos mais bizarros filmes da década de 1970, tendo inaugurado o subgênero de musicais esquisitos cheios de Rock (Como “Rocky Horror Picture Show (1975)” e “The American Astronaut (2001)”).

Por mais estranho que o filme seja, uma coisa é fato, as músicas são geniais, tendo inclusive sendo indicado ao Oscar de melhor trilha sonora original de 1975. O filme tem várias canções excelentes, mas sua “Magnum Opus” é “Special To Me”. A música, cantada por Jessica Harper, conta com uma base instrumental envolvente e com a bela voz da atriz, mas se destaca mesmo por sua linda letra, escrita por Paul Williams (Assim como todas as outras canções do filme).

Nela, vemos uma interessante colocação de como o trabalho e o cotidiano inibe os sentimentos humanos e acabam impedindo os sonhos da maioria das pessoas, com um forte subtexto amoroso e rimas sagazes, merece a décima colocação na lista.

Menções Honrosas do Mesmo Filme: “Hell Of It”, “Goodbye, Eddie”, “Faust” e “Old Souls”.


 

9- “Fare Thee Well” do filme Inside Llewyn Davis (2013)

Dirigido pelos incomparáveis Irmãos Coen, o longa de 2013 explora o submundo dos músicos Folk nos EUA antes da ascensão do gênero com Bob Dylan na metade dos anos 60. No meio disso temos Llewyn Davis, interpretado por Oscar Isaac, um músico fracassado que luta por um lugar da indústria fonográfica após a perda de seu parceiro.

Com belíssimas canções de inúmeros artistas independentes ao longo do filme, uma se destaca, a incrível “Fare Thee Well”. A música foi até utilizada na série “Supernatural”, e já pode ser considerada um pequeno clássico moderno do Folk americano.

Menções Honrosas do Mesmo Filme: “Green, Green Rocky Road”, “The Last Thing On My Mind”


 

8- “Suddenly, Seymour” do filme A Pequena Loja dos Horrores (1986)

Frank Oz é um gênio do cinema, tanto na parte de efeitos especiais e bonecos (Sendo o grande homem por trás das criaturas de Star Wars, e dublador do Mestre Yoda), quanto como diretor de comédia.

Em “A Pequena Loja dos Horrores”, tido por muitos como sua obra-prima em todos os aspectos, Frank estabelece a personagem de Audrey (Ellen Greene) como uma frágil garota com voz fina e irritante que sofre abusos de seu namorado enquanto evita a consumação de um romance entre ela e Seymour, interpretado por Rick Moranis.

Todo esse contexto estabelecido por Oz ao longo do filme, faz com que a música “Suddenly, Seymour”, ao ser tocada, seja a maior catalizadora de emoção possível. A música engrandece aos poucos, até o momento em que Ellen Greene abandona seu trabalho de voz fina e frágil usado até o momento, para dar lugar a seu incrível talento vocal, em cima da bela letra e melodia da canção.

Um dos momentos mais edificantes e catárticos da história dos musicais, vale o oitavo lugar da lista.

Menções Honrosas do Mesmo Filme: “Feed Me”, “Da-Doo”, “Skid-row”, “Grow up for Me”.


 

7- “Eye of The Tiger” do filme Rocky III (1982)

Deixando os musicais e filmes sobre música de lado, entramos na área das músicas compostas especificamente para filmes mais comuns. E uma das mais memoráveis, é sem dúvida, o tema do nosso amado personagem Rocky, usado pela primeira vez no terceiro filme da série.

Extremamente espirituosa e emblemática, a música da banda “Survivor” tornou-se um clássico do Rock estando presente inclusive em jogos das franquias de “Rock Band” e “Guitar Hero”, não podia faltar na lista.


 

6- “Live And Let Die” do filme 007: Live And Let Die (1973)

Quando se fala da franquia 007, uma das primeiras coisas que se vêm à mente são as músicas temas, com a tradição de a cada filme um novo músico ser convidado para compor a música tema, a série teve seu auge musical em 1973, com a composição do ex-beatle Paul McCartney.

A música já foi regravada por inúmeros artistas, como a banda “Gun’s N’ Roses”, e se mantém até hoje como a mais memorável música da franquia, garantindo assim seu lugar em nosso top 10.


 

5- “Ghostbusters” do filme Os Caça-Fantasmas (1984)

Uma das mais memoráveis, emblemáticas e referenciadas músicas da história da cultura pop, “Ghostbusters” se mantém atual até hoje, extremamente energética e divertida, é provavelmente a melhor música tema que qualquer filme já teve. Quinto lugar com justiça!


 

4- “Summer Nights” do filme Grease – Nos Tempos da Brilhantina (1978)

Tido por muitos como o musical com as melhores músicas do cinema, “Grease”, apesar das inúmeras canções inesquecíveis, tem uma em especial que transcende todas as outras.

Summer Nights”, faz uma mistura perfeita entre a música Disco dos anos 70, em que o filme foi filmado, com as baladas clássicas de rock dos anos 50, em que o filme se passa, criando uma canção extremamente divertida e envolvente que até aqueles que não estão familiarizados com o filme provavelmente já escutaram.

Menções Honrosas do mesmo Filme: “Grease”, “Grease Lightin”, “You’re the one the I love”, “Beuty School Dropped”.


 

3- “Over The Rainbown” do filme O Mágico de Oz (1939)

Direto do clássico de 1939, “Over The Rainbown” já transcendeu o status de “música de filme” a décadas, com inúmeras regravações em todos os gêneros imagináveis, a canção já é praticamente um hino universal.

Menções Honrosas do Mesmo Filme: “Fallow the Yellow Gold Road”, “If I Only Had a Heart”.


 

2- “Over At The Frankstein Place” do filme Rocky Horror Picture Show (1975)

Finalmente chegamos à “Rocky Horror Picture Show”, este sim é para mim o filme com as melhores músicas já compostas da história do cinema. Se não fosse o critério de uma música por filme, facilmente metade da lista seria ocupada pelas grandiosas e geniais baladas de Rock compostas para o clássico de 1975.

Foi então, extremamente difícil escolher uma entre tantas, mas creio que essa se destaca. Com o ritmo crescente que sempre ajuda a dar um status mais épico as canções, a música extremamente subjetiva de Richard O’ Brien cria uma atmosfera de estranheza e grandeza que mistura um psicodelismo ala Beatles com uma melodia romântica e arrastada nos moldes de Bee Gees e Elton John, sendo ao mesmo tempo maravilhosa e enigmática. Merece o segundo lugar.

Menções Honrosas do Mesmo Filme: “Science Fiction/Double Picture”, “Time Warp”, “Im Going Home”, “Rose Pink My World”, “Touch’a Me”.


 

1-“Allways Look To The Bright Side of Life” do filme Monty Python: A Vida de Brian (1980)

Eric Idle é sem dúvida um dos maiores compositores de canções do cinema e da TV, antes de irem pro cinema, o grupo de humor britânico já contava com várias pérolas musicais de humor de sua série “Flying Circus (1969 – 1974)“, como “The Lamberjack Song” e ”Sit On MY Face”.

Mas ao irem pro cinema, Eric Idle pode usar de toda sua genialidade musical e criar clássicos como “Galaxy Song”, “Christmas In Heaven”, “Ever Sperm is Sacred”, “The Meaning of Life” entre outras, mas foi em “Allways Look To The Bright Side of Life” que Eric Idle se consagrou.

Ficando no auge das paradas por várias semanas, participado da trilha de outros filmes como “Melhor É Impossível” e sendo reinterpretada por Idle na finalização das Olimpíadas da Inglaterra em 2012, a música se mostrou atemporal e um pequeno clássico.

Extremamente engraçada e ao mesmo tempo filosófica e reflexiva, a canção é um dos levantadores de auto astral mais eficazes já criados. Por essas e outras, a considero a melhor canção original já composta na história do cinema.

Menções Honrosas de Outras Canções do grupo “Monty Python”: “Galaxy Song”, “Christmas In Heaven”, “Ever Sperm is Sacred”, “The Meaning of Life”, “Brian’s Song”.

 



Comentários