Comentários
11013127_843838192361410_4583197624401194806_n

O Anarquismo é uma forma de protesto contra o governo movida pela violência e/ou destruição de propriedades, alguns o fazem por questões políticas ou causas, outros só querem ver o circo pegar fogo, mas como toda forma de manifestação, á vemos refletida no entretenimento e nas diversas formas de arte.

Hoje, trago a vocês indicações de cinco filmes e cinco HQs que abordam o assunto, então prepare seu disco do Sex Pistols, vista sua máscara de Guy Fawkes, e vamos a lista!


 

Punk Rock Jesus- Sean Murphy

file_202453_0_punkrockjesus6658

No futuro, através de técnicas avançadas de genética, cientistas desenvolvem um clone de ninguém menos que Jesus Cristo, e exibem um reality show focado em sua vida e crescimento, provocando a ira e a admiração de inúmeras pessoas ao redor do mundo.

A abordagem do tema “anarquismo” começa a ficar evidente quando Jesus se torna um “punk“, indo contra as expectativas de toda a sociedade.

Além disso, a HQ faz paralelo com a alienação e conformismo da sociedade, temas sempre presentes na ideologia anarquista.


 

Irmão Poder – Neil Gaiman

irmc3a3o-poder-irmc3a3os

A curta, porém, emblemática história escrita por Neil Gaiman, narra o ressurgimento de uma antiga figura do cenário politico americano, O Irmão Poder, um boneco que havia se candidatado ao congresso estadunidense anos antes, mas para impedirem sua candidatura, foi mandado ao espaço para ser destruído.

A estranha figura volta causando destruição, aumentando de tamanho e se reconstruindo conforme vai se unindo aos lixos e destroços nas ruas, em paralelo vemos um dialogo de um militar com um Hippie.

A simbologia presente na história é admirável, pode se dizer que é mais voltada para o movimento Hippie do que ao anarquista, o que é pura verdade, mas mesmo assim, nas entrelinhas o tema está presente!


 

Batman VS Anarquia- Alan Grant

167354-18058-113064-1-detective-comics

A primeira aparição do icônico personagem é até hoje sua melhor história.

Após uma série de atentados pré-determinados e que seguem uma trajetória de pistas, Batman precisa enfrentar um novo vilão, “Anarquia”.

Alan Grant no auge de suas sátiras políticas, e um personagem claramente inspirado no personagem “V” criado por Alan Moore, essa pequena e singela HQ deve ser apreciada por todos os fãs do homem morcego e do tema em questão.


 

V de Vingança-Alan Moore

PZKvJKO92Ms

Até hoje, essa é provavelmente a obra mais conhecida sobre o tema.

V de Vingança mostra um mundo futuro totalitário e ditatorial, e é nesse contexto distópico que surge a figura de “V”, trazendo esperança as pessoas, e medo aos governantes.

Usando sua icônica máscara baseada em Guy Fawkes (que posteriormente se tornou símbolo da causa anarquista) a obra pega ótimas referências de clássicos como “1984” de George Orwell e citações renascentistas, criando uma atmosfera genial e realista, fazendo de V de Vingança uma das melhores HQs de todos os tempos.

Posteriormente foi adaptado para o cinema, protagonizado por Natalie Portman e Hugo Weaving.


 

Os Invisíveis – Grant Morrison

jim-crow

A obra de Grant Morrison é a personificação da ideologia anarquista, enquanto traz consigo uma atmosfera extremamente psicodélica!

As HQs foram as principais referencias dos Irmãos Wachowski na criação do universo de Matrix, e mostra um grupo de anarquistas lutando contra as corporações que dominam o mundo e o alienam.

O anarquismo presente durante a série é mostrado desde a primeira cena da primeira edição, onde vemos um jovem (e futuro protagonista) atirando uma bomba incendiária caseira contra sua escola.

Considerada uma das maiores obras do selo Vertigo, segue nossa recomendação.


 

Quando Explode A Vingança/ Era uma vez…. A Revolução- Sergio Leone

rueducine.com-duck-you-sucker-image1

Apesar do filme se passar em um contexto totalmente distanciado dos filmes com esse tema, nunca o tema “Revolução” foi tão bem abordado em um filme como no clássico de Sergio Leone.

Acompanhamos a luta de dois homens durante a revolução mexicana, e a revolta de uma comunidade contra seus líderes ditadores. Também vemos a incrível transformação que a revolução causa nos homens.

Ou seja, temos claramente uma revolta contra governo quase tão clara como em outras obras, então de certa forma é abordado o anarquismo, porém neste caso, vemos uma causa nobre e justificável a cerca da ideologia.


 

O Cavaleiro das Trevas – Christopher Nolan

maxresdefault

Como citado na introdução, existem dois tipos de anarquia, a movida por uma causa, ou aquela que só quer ver o caos, e nunca no cinema essa segunda opção foi tão bem representada e espelhada em uma figura.

No personagem Coringa interpretado por Heath Ledger vemos a insanidade movendo um homem a ponto deste criar situações elaboradas apenas para promover o caos e a desordem, isso pode ser visto claramente em cenas como a queima de dinheiro, ou a explosão do hospital.

Além do arco de personagem de Harvey Dent, que mostra o que é necessário para a transformação de um homem justo em um maníaco.


 

Pink Floyd – The Wall

maxresdefault

Um dos maiores álbuns da história do Rock levado de forma magistral ao cinema!

Contado de maneira não linear e psicodélica, vemos a revolta de alunos contra as amarras que a sociedade os impõe, e coloca a escola como uma figura alienadora, opressora e ditadora.

O filme é outro retrato perfeito do anarquismo de um ponto de vista mais polêmico, mas não deixa de ser genial.


 

Um Dia de Fúria – Joel Schumacher

um-dia-de-furia2

Quem nunca quis simplesmente largar o carro no meio do trânsito e se tornar livre?

Ou falar umas verdades pra quem faz propaganda enganosa, com seus cartazes lindos de alimentos, mas que entregam uma porcaria para o cliente?

Ou se vingar daqueles ladrões que tanto prejudicaram sua vida?

Ou dizer umas verdades para preconceituosos e irracionais, como os nazistas?

Um Dia de Fúria mostra a jornada de um homem, que exausto da rotina e opressão do dia a dia, sai em uma jornada pessoal que ao mesmo tempo que o induz a loucura, o faz tomar aquelas atitudes que sempre queríamos tomar mas nunca tivemos coragem.

Um clássico exemplo da anarquia que sempre somos tentados a praticar, mas nos seguramos para manter a vida nos trilhos.


 

Clube da Luta – David Fincher

clube-da-luta_divulgacao

Clube da Luta é provavelmente o melhor e mais famoso filme a tratar sobre o tema, desde a ideia de sessões de lutas secretas para aliviar as tensões e as inseguranças do dia a dia, até o arrojado plano de Tyler Durden para destruir corporações que induzem as pessoas a uma vida conformista.

Temos aqui um inteligente e alegórico longa sobre os impulsos humanos e personalidades criadas pelo nosso subconsciente para suprir nossas necessidades.

Sem contar o show de interpretação por parte de Edward Norton e Brad Pitt, sob a fantástica direção de David Fincher.

 


 

E então, que acharam? Concordam com a lista? Acrescentaria algum filme ou HQ? Deixe nos comentários abaixo!



Comentários