Comentários

As mulheres vem ganhando cada vez mais espaço e importância dentro dos quadrinhos e no cinema (e fora dessas mídias também). Editoras como Marvel e DC, e até mesmo a franquia Star Wars vem criando um background cada vez maior para suas personagens femininas, e inclusive conquistando um público de leitoras em expansão.

Partindo disso, e aproveitando que hoje é o dia internacional da mulher, por que não avaliar as 10 personagens femininas que vem se destacando cada vez mais nos quadrinhos, filmes e séries?


Daenerys Targaryen

Nascida da Tormenta. A Não-queimada. Mãe de Dragões. Quebradora de Correntes. Khaleesi. São muitos os nomes usados para se referir a Daenerys Targaryen, que na última temporada de Game of Thrones (que estreia em 14 de abril) irá finalmente fazer  sua jogada final pelo Trono de Ferro de Westeros. A personagem, sem sombra de dúvidas, foi quem teve o maior crescimento e desenvolvimento da série, e rodeada por seus dragões, tornou-se um baita exemplo de empoderamento feminino.


Spider-Gwen

A Spider-Gwen surgiu nos quadrinhos na saga Aranhaverso, e rapidamente se destacou, não apenas pelo visual incrível, mas pelo interessante background de seu universo, onde Gwen Stacy é picada por uma aranha radioativa e quem morre é Peter Parker. Não demorou para a personagem ganhar um título próprio, aparecer nas animações do Homem-Aranha e, finalmente, alcançar o seu auge como peça crucial do aclamado filme Homem-Aranha no Aranhaverso – vencedor do Oscar de Melhor Animação. E ela está só começando.


Rey

Ela não tem sequer um sobrenome, mas já conquistou nossos corações. Introduzida no universo Star Wars no sétimo filme da franquia, O Despertar da ForçaDaisy Ridley roubou a cena como a protagonista do longa e em pouco tempo já era uma das personagens favoritas do grande público. Com inúmeras teorias a respeito de seu passado, Rey se tornou sinônimo de diversidade em um filme que mudou paradigmas ao trazer uma mulher e um negro como protagonistas de uma das franquias mais famosas do cinema. E hoje, todo mundo quer saber mais de Rey.


Jean Grey

Após anos morta nos quadrinhos, Jean Grey finalmente retornou no ano passado – e fez isso em grande estilo. Além da minissérie que a trouxe de volta ser excelente, ela também ganhou uma equipe própria de X-Men para liderar, em X-Men: Red. Com roteiros de Tom Taylor, o título rapidamente foi aclamado pela crítica e amplamente considerado pelos fãs como umas das melhores HQ’s dos X-Men em muitos anos. Como se isso não fosse o bastante, Jean Grey será destaque no vindouro novo filme dos X-Men, Fênix Negra, que traz Sophie Turner no papel da personagem.


Supergirl

A prima do Superman segue firme e forte em sua série de TV na rede CW, trazendo a atriz Melissa Benoist no papel principal. Com um público fiel de espectadores, e servindo de inspiração para centenas de meninas, a série conquistou o seu espaço. Sua popularidade conseguiu trazer inclusive o Superman para alguns episódios. Um detalhe importante é que, supostamente, a Warner pretende investir na personagem no cinema muito em breve.


Viúva Negra

O sucesso da Viúva Negra nos cinemas inegavelmente deu-se principalmente pela interpretação de Scarlett Johansson. Única mulher entre os Vingadores até a aparição da Feiticeira Escarlate, Natasha Romanoff rouba a cena como uma personagem carismática, misteriosa e letal. A Viúva Negra dos cinemas é tão interessante e durona que finalmente a Marvel se movimentou para o lançamento de um filme solo da personagem – o que a deixou mais ainda em evidência.


Miss Marvel

Abraçando a diversidade e ousando em trabalhar com temas até então arranhados apenas superficialmente nas histórias em quadrinhos mainstream – principalmente no nicho super-heroico – a Marvel nos trouxe a primeira super-heroína muçulmana da editora, uma jovem americana de ascendência paquistanesa que de repente se vê possuidora de grandes poderes, sendo obrigada a lidar com eles ao mesmo tempo em que passa por aquela conturbada fase dos 16 anos de idade onde você tem absoluta certeza de que os seus pais estão sempre errados.  Não demorou para Khamala Khan, a Miss Marvel, conquistar o público e pular dos quadrinhos, estreando em várias animações da Marvel. E de acordo com o presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, é apenas uma questão de tempo até ela chegar aos cinemas.


Arlequina

O sucesso estrondoso e repentino da Arlequina chega a ser assustador. Mais ou menos como no caso do Deadpool, que um belo dia, de repente, surgiu com uma legião de fãs. A namorada do Coringa, que surgiu na série animada do Batman na década de 90 e só mais tarde foi incluída nos quadrinhos, esteve nos jogos da série Arkham e participando ativamente da nova formação do Esquadrão Suicida nos quadrinhos. Foi o suficiente para se tornar ícone das leitoras e inspiração para milhares de cosplayers mundo afora. O sucesso da Arlequina foi tanto que ela ficou imortalizada no cinema pela atriz Margot Robbie no filme do Esquadrão Suicida, de David Ayer, e será vista novamente em Aves de Rapina – que promete um grande destaque para a personagem.


Mulher-Maravilha

Mulher-Maravilha é, sem dúvidas, o maior ícone feminino dos quadrinhos. E nos últimos tempos a personagem voltou com força total ao seu posto. Além da sensacional fase do roteirista Brian Azzarello nos quadrinhos, a personagem mostrou todo o seu potencial nos cinemas, fazendo sua estreia no filme Batman vs Superman: A Origem da Justiça e posteriormente brilhando em seu filme solo, com direção de Patty Jenkins. Interpretada pela carismática Gal Gadot, a amazona vai ganhar uma sequência cinematográfica, planejada para chegar aos cinemas em 2020.


Capitã Marvel

Uma das melhores decisões da Marvel nos últimos anos foi a tremenda evolução dada para a personagem Carol Danvers, a Miss Marvel, que há um bom tempo já estava sem propósito nos quadrinhos, completamente descaracterizada e relegada a uma personagem classe B. Em sua última reformulação, porém, a personagem assumiu o codinome de Capitã Marvel, mudou seu uniforme para um que impõe muito mais respeito, e passou a ser tratada pelos roteiristas dignamente, principalmente sendo trazido de volta todo o seu background militar. A personagem tornou-se tão popular que lhe foi garantido um filme no Universo Cinematográfico Marvel, atualmente nos cinemas.



Comentários