Comentários
batgirl-tkj-3-191980

ATENÇÃO: A NOTÍCIA A SEGUIR PODE CONTER REVELAÇÕES DA TRAMA DE ‘BATMAN: A PIADA MORTAL’. CASO VOCÊ NÃO TENHA ASSISTIDO O FILME E QUEIRA EVITAR QUALQUER TIPO DE SPOILER, LEIA POR SUA CONTA E RISCO.


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!


O longa animado Batman: A Piada Mortal adapta a famosa e icônica graphic novel de Alan Moore e Brian Bolland. Mas um dos aspectos explorados no filme, que não estão presentes no quadrinho, deixou muitos fãs revoltados e confusos.

Com a adição de uma trama inicial focada em Barbara Gordon, contando seus últimos dias como Batgirl, a relação sexual entre a personagem e o Batman mostrada ainda no começo do longa surpreendeu a todos. Isso rendeu duras críticas à adaptação em toda a internet.

Agora, o produtor executivo do filme, Bruce Timm, conhecido pelo seu elogiado trabalho em Batman: A Série Animada durante os anos 90, deu uma entrevista ao site Vulture, e explicou o que levou os roteiristas a mostrarem um pouco mais da história da Batgirl.

“Pensamos que, se queríamos adicionar mais história, faríamos sobre Barbara. Decidimos que deveríamos trabalhar com Barbara como Batgirl, para que assim pudéssemos passar mais tempo com ela e entender de onde ela vem.”

Timm então buscou esclarecer a decisão da produção ao explorar esse lado da relação entre Bruce Wayne e Barbara Gordon.

“É complicado porque é confuso, porque relacionamentos geralmente são confusos. Mas para mim e Alan Burnnet (co-produtor) e Brian Azzarello (roteirista), foi fascinante explorar este ângulo.”

Segundo ele, a ideia veio de uma conversa entre os três, que se empolgaram bastante logo de início, justamente pelo fato de tudo parecer tão diferente e arriscado.

“Estamos cientes de que é um pequeno risco. Existem partes nesta primeira parte do filme que serão definitivamente controversas. E´ai que chegamos à seguinte conclusão: Isso era muito importante para nos mostrar que ambos os personagens cometem erros muito grandes. Quer dizer, seu lado paterno (se referindo ao Batman) não é dos melhores. Talvez pelo fato de ele nunca ter tido verdadeiros filhos, ele nunca percebeu que se você diz a uma criança para não fazer algo, elas farão ainda mais. E então ela comete alguns erros e ele reage de forma exagerada com ela e ela reage de forma exagerada ao exagero dele. É tudo muito humano. É uma história muito compreensível.”

Batman: A Piada Mortal terá uma exibição especial nos cinemas brasileiros amanhã. Confira nossa crítica aqui.



Comentários