Comentários

Na quarta hora do crossover de Crise nas Infinitas Terras, Ezra Miller apareceu como o Flash, ficando frente a frente com a versão interpretada por Grant Gustin no S.T.A.R. Labs. Depois de uma conversa, os dois percebem que são a mesma versão e parece que Gustin acaba dando a inspiração para que Miller use o codinome Flash nos cinemas.

O Allen de Gustin fala:

‘Eu também sou o Flash’

E essa palavra causa um certo espanto e confusão para o Allen de Miller. Algo que pode ter inspirado o personagem a começar a usar o nome. Antes de desaparecer, ele ainda diz que tinha falado para Victor (o Ciborgue) que o multiverso era possível.

A frase é importante porque a versão do Flash de Zack Snyder, assim como a maioria dos heróis apresentados no filme Liga da Justiça, não usava qualquer codinome. Devemos lembrar que o Batman mesmo era conhecido como o ‘Morcego de Gotham’. Entretanto, a nova fase da DC dos cinemas abraçou o lado ‘colorido’ e ‘quadrinho’ da coisa, como é o caso de Shazam!.

Fazer Ezra lembrar deste encontro em seu próximo filme seria uma bela homenagem ao universo DC da TV, que tem segurado a tocha para os super-heróis da editora há um bom tempo.

De acordo com relatório do The Wrap, o filme solo do Flash ganhou data de lançamento para 1º de julho de 2022.

Vale lembrar que Andy Muschietti (IT: A Coisa) foi contratado como diretor, enquanto Christina Hodson (Bumblebee) está escrevendo a nova versão do roteiro.

O que me cativou no The Flash é o drama humano nele“, disse Muschietti recentemente. “Os sentimentos e emoções humanas que atuam no drama. Vai ser divertido também. Não posso prometer que haverá elementos de horror, mas realmente, mas é uma bela história humana”.



Comentários