Comentários
GordonConroy

Kevin Conroy, considerado o dublador definitivo do Cavaleiro das Trevas, fez sua estreia em Batman: A Série Animada, há mais de 20 anos atrás. Desde então, Conroy emprestou sua voz única ao personagem diversas vezes e conquistou o carinho dos fãs. No entanto, ao contrário do que muitos acreditavam, o dublador não fazia ideia da proporção que tomaria o seu trabalho antes de fazer as audições para o papel de Bruce Wayne no desenho, ou pelo menos, foi isso que ele comentou durante uma entrevista ao site ComicBook.com.


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!


“Quando eu me encontrei pela primeira vez com Andrea Romano, e Paul Dini, e Bruce Timm, e Alan Burnett, que era o primeiro time criativo, eu estava me arriscando, porque nunca havia trabalhado numa animação antes. Foi a primeira audição para animação que eu fiz, e eu fui lá, e disse, ‘Bem, que tal fazer o Bullock? Este seria um personagem legal de interpretar. Ou talvez o Comissário Gordon? Eu realmente posso fazer o Comissário Gordon.’ E eles responderam, ‘Você não sabe? Estamos interessados em você para fazer o Batman.'”

Durante a San Diego Comic Con 2016, Conroy estava presente para divulgar dois projetos em que ele estava envolvido como o Homem Morcego. Um deles é o longa animado Batman: A Piada Mortal, e a outra é a nova série animada da Liga da Justiça, Justice League: Action. Apesar da diferença de tom entre as duas obras ser enorme, tanto em tom quanto em formato, Kevin afirma que encarou os dois da mesma forma.

“Eu tenho que admitir, não mudei porque o público é tão ligado ao Batman, são tão fiéis a ele. Os fãs do Batman são muito apaixonados. Você precisa ser consistente. Precisa ser fiel ao personagem não importa em que situação ele esteja. E em ‘Piada Mortal’, ele vai a um lugar tão sombrio, tão assustador, mas ainda é o mesmo personagem. Em ‘Justice League: Action’, é este herói, um personagem igualmente prevenido e sombrio, mas em situações ridículas. Ainda há muita ação e aventura por lá, mas também existe um lado um pouco mais ridículo, o que abre caminho para um pouco mais de humor, o que eu adorei fazer, e o público também respondeu muito bem.”

Seus trabalhos mais recentes com o Batman foram na série de jogos Arkham, que também fizeram um enorme sucesso e conseguiu elevar ainda mais a popularidade de Kevin Conroy. Porém, segundo ele, trabalhar com games e animações são experiências completamente diferentes.

“Não é tão satisfatório quanto atuar num show animado, porque estes são como pequenas cenas, então você tem a interação com os outros atores, o que torna tudo mais divertido. Nos games, o que torna tudo mais satisfatório é poder ver a versão final, porque eles são fantásticos. São lindíssimas pedaços de arte, e você sente um orgulho tão grande em ter feito parte deles, mas o verdadeiro processo por trás de tudo é brutal.”

Batman: A Piada Mortal será vendido exclusivamente para DVDs ainda nesta semana, onde você poderá conferir o novo trabalho de Conroy como o Cruzado Encapuzado de Gotham. Confira a entrevista original no vídeo abaixo:



Comentários