Comentários

Dando sequência a passagem de Warren Ellis (Ministério do Espaço, Transmetropolitan) escrevendo a equipe Stormwatch, temos o segundo volume. E aqui, depois da chacoalhada na equipe feita no volume anterior e a inserção de novos personagens, Ellis nos permite conhecer melhor os novatos e também desenvolve a grande trama por trás da primeira fase da sua run.


Antes de continuar: Participe do nosso grupo de Whatsapp e receba ofertas diárias de Quadrinhos com desconto. Para participar, basta clicar aqui!


StormWatch_Vol_1_43
Nas duas primeiras histórias Warren se aprofunda em dois membros da equipe criados por ele, Jack Hawksmoor e Jenny Sparks. Temos a chance de saber um pouco mais sobre suas origens, seus poderes e conhecer mais de suas personalidades. O mais bacana é ver como Ellis escreve as histórias com roteiros tão distintos, uma história de investigação e conspiração com Jack e uma narrando a vida de Jenny e todas as suas fases, e de forma muito competente.

O roteirista também reserva uma história solo para um ex membro da equipe, agora somente um treinador dos agentes, Batalhão. Nessa edição, o veterano tem a sua chance de brilhar e mostrar que sua telecinesia não fica restrita ao uso do seu traje.

StormWatch_Vol_1_44
É então chegada a hora da grande trama dessa fase se iniciar. Ellis posiciona todos os personagens, nos mostra o Homem do Tempo orquestrando e se preparando para algo. Aqui o britânico tem a chance de brincar mais um vez com o conceito de uma equipe de seres super poderosos e o efeito que ela poderia ter no mundo, afinal, para que apenas combater o crime se você pode mudar o mundo e impedir que haja crimes? O mais interessante é ver que temos aqui as sementes plantadas da vindoura Authority, equipe surgida ao fim de Stormwatch. Porém, ainda temos um caminho a ser percorrido até que isso aconteça e eu estou ansioso para percorrê-lo.

Na arte Tom Raney, na companhia de Jim Lee, Pete Wood e Michael Ryan, nos entrega um trabalho regular, sem grandes méritos, mas também sem nada que incomode em sua arte. Vale destacar o trabalho na edição solo de Jenny Sparks na qual são emuladas os traços característicos de várias décadas de histórias de quadrinhos como forma de imersão na história da heroína.

StormWatch_Vol_1_47
A edição da Panini conta com capa cartão e contem 172 páginas, reunindo as edições #43 a #49 de Stormwatch v.1



Comentários