Comentários

Por várias vezes na história, vimos filmes serem lançados no cinema com durações bem inferiores à original que havia sido gravada no primeiro corte.

Normalmente, isto ocorre porque o estúdio decide cortar algumas cenas para que o longa não fique grande demais para ser exibido no cinema e se torne maçante de alguma forma – uma atitude que, na maioria das vezes, acaba sendo equivocada.

Já vimos isto acontecer em filmes como O Senhor dos Anéis, e mais recentemente em Batman vs Superman. Mas segundo os diretores Anthony e Joe Russo em entrevista ao Collider, este não será o caso em Vingadores: Ultimato, já que a versão dos cinemas acabou sendo ainda maior do que a do diretor.

“Estamos trabalhando nesse filme há bem mais de um ano no editorial, porque terminamos de gravar em 2018, e literalmente não houveram mais de dois minutos de mudança em relação a sua execução original no corte do diretor. Há muita história. Gostamos de apostas emocionais que exigem tempo de tela”,

afirmou Joe.

“Temos quase tudo que gravamos… Acho que nosso primeiro corte foi um pouco menor do que este”,

concluiu Anthony.

VEJA MAIS:

Produtor indica grande inclusão de diversidade no futuro da Marvel nos cinemas

A culminação de 22 filmes interconectados, a quarta produção da saga Vingadores convidará o público para testemunhar o ponto de virada desta jornada épica. Nossos amados heróis entenderão verdadeiramente o quão frágil é essa realidade e o sacrifício que precisa ser feito para sustentá-la.

Vingadores: Ultimato será a conclusão dos 10 anos de narrativa do Universo Cinematográfico Marvel, dando continuidade aos eventos vistos em “Guerra Infinita”. O filme conta novamente com direção dos irmãos Anthony e Joe Russo, e chega aos cinemas em 25 de abril de 2019.



Comentários